Vírus da herpes pode aumentar as chances de diabetes, segundo estudo

12 de May, 2022

Muito comum, o vírus da herpes foi envolvido em uma descoberta inusitada. Um estudo publicado pelo Diabetologia, da Associação Europeia para o Estudo do Diabetes, constatou que o vírus pode alterar o metabolismo e a produção de glicose. Com essa capacidade, a herpes pode contribuir para o desenvolvimento do quadro de pré-diabetes e diabetes tipo 2.

Os autores ressaltam que o vírus da herpes não é a causa exclusiva de diabetes, mas pode favorecer a condição, sobretudo se estiver relacionado ao conjunto de fatores. Apesar do achado abrir portas para outros estudos, não se sabe de que forma o vírus da herpes atua no metabolismo. Porém, dos sete tipos de vírus testados, dois deles — o tipo 2 e o citomegalovírus — podem influenciar no funcionamento do sistema imunológico, que traz reações na atuação do sistema endócrino.

Veja também: Herpes e estresse: qual a relação?

Como a pesquisa foi feita

Os cientistas reuniram dados de 1.967 pessoas com média de 54 anos de idade do sul da Alemanha, por meio de uma plataforma de pesquisa. As informações eram de exames de saúde dessas pessoas entre 2006 e 2008. A segunda etapa foi analisar os exames de acompanhamento — os mesmos participantes fizeram uma nova avaliação médica entre 2013 e 2014. Em conjunto, a equipe de pesquisadores observou os fatores de risco para diabetes. Gênero, idade, se fuma ou não, se é sedentário ou não, se há histórico de diabetes na família foram alguns exemplos.

Dentre os exames, estavam os de medição da glicose e hemoglobina glicada, além do teste para identificar sete tipos de vírus da herpes. Como resultado, 1.257 tiveram tolerância normal à glicose no início do estudo, com possível risco de pré-diabetes, condição que já mostra alterações na glicose, mas ainda não evoluiu para o quadro de diabetes.

Durante o acompanhamento, 34% testou positivo para mais vírus da herpes, enquanto 54% mantiveram o resultado do primeiro exame e 12% reduziram a carga viral no decorrer da pesquisa.

O que é o vírus da herpes?

Existem diversos tipos de vírus da herpes, cuja contaminação é variada: por meio da saliva e do sangue, da relação sexual, ambientes e objetos contaminados. Ou seja, não é difícil contrair a herpes, que pode ficar silenciosa por meses e anos no organismo. Quando o sistema imunológico fica comprometido, o micro-organismo ataca e os sintomas aparecem. Por exemplo, o vírus herpes simplex causa lesões nos lábios e nas genitais. Mas há outros como o varicela zóster, que provoca feridas dolorosas pelo corpo e necessita de tratamento médico.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.