Viés da negatividade: O que é e como afeta a vida

29 de abril, 2020

Os seres humanos tendem a dar mais importância a experiências negativas do que a experiências positivas ou neutras. Isso é chamado de viés da negatividade.

Pense no viés da negatividade assim: você se hospedou em um ótimo hotel. Quando entra no banheiro, há uma aranha grande na pia. Qual você acha que será uma lembrança mais vívida: os móveis de luxo da sala ou a aranha que encontrou?

A maioria das pessoas, de acordo com um da Nielsen Norman Group (empresa americana de consultoria em interface e experiência do usuário), lembrará o incidente da aranha mais claramente.

Por que as pessoas têm um viés da negatividade?

De acordo com o psicólogo Rick Hanson em um artigo para a Universidade de Berkeley, na Califórnia, Estados Unidos, o viés da negatividade foi construído em nossos cérebros com base em milhões de anos de evolução quando se trata de lidar com ameaças.

Nossos ancestrais viviam em ambientes difíceis. Eles tiveram que reunir comida, evitando obstáculos mortais. Com isso, perceber, reagir e se lembrar de predadores e riscos naturais (negativos) tornou-se mais importante do que encontrar comida (positiva). Assim, aqueles que evitaram as situações negativas transmitiram seus genes.

Leia também: Síndrome do Impostor: O que é e como evitar

Como o viés da negatividade aparece

Comportamentos econômicos

Uma das maneiras pelas quais o viés de negatividade é evidente é que as pessoas, de acordo com o artigo do Nielsen Norman Group, são aversas ao risco. Elas tendem a se proteger contra as perdas, dando maior significado às probabilidades ainda menores.

Dessa maneira, os sentimentos negativos de perder 50 dólares são mais fortes do que os positivos de encontrar 50 dólares. De fato, as pessoas geralmente trabalham mais para evitar perder 50 do que para ganhar 50.

Embora os humanos possam não precisar estar em constante alerta máximo para a sobrevivência como nossos ancestrais, o viés negativo ainda pode afetar a maneira como agimos, reagimos, sentimos e pensamos.

Por exemplo, pesquisas mais antigas apontam que quando as pessoas tomam decisões, dão mais importância aos aspectos negativos dos eventos do que aos positivos. Isso pode afetar as escolhas e a vontade de correr riscos.

Psicologia social

Da mesma forma, o viés da negatividade pode ser encontrado na ideologia política. Assim, em uma eleição, é mais provável que os eleitores votem em um candidato com base em informações negativas sobre seu oponente do que em razão dos méritos pessoais de seu candidato.

Leia também: Pessoas otimistas dormem melhor

Como superar o viés da negatividade

Mesmo que pareça que a negatividade é uma configuração padrão, podemos substituí-la.

Você pode aumentar a positividade prestando atenção ao que é e não é importante em sua vida e se concentrar em avaliar e apreciar os aspectos positivos. Também é recomendável que você quebre o padrão e permita que experiências positivas se registrem profundamente.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.