As varizes voltam depois de operar? Entenda

Saúde
17 de Dezembro, 2021
As varizes voltam depois de operar? Entenda

As varizes voltam depois da cirurgia? Essa é uma dúvida muito comum nas pessoas que desejam operar as varizes, mas têm medo da volta delas com o passar do tempo.

Por isso, nós conversamos com uma médica especialista em varizes para saber se elas realmente voltam depois da cirurgia, o que pode ser feito para evitar o seu retorno e entre outras dúvidas sobre esse assunto. Confira abaixo!

O que são varizes?

É uma dilatação permanente de uma veia, causada pelo acúmulo de sangue, capaz de provocar dor e inchaço. Mas na verdade, as varizes surgem nas veias doentes, que estão dilatadas, tortuosas e visíveis nas pernas e nas coxas.

O surgimento de varizes é uma preocupação porque sinaliza que o sangue que retorna ao coração não é transportado adequadamente, dando os primeiros sinais de uma insuficiência venosa crônica que causa inchaço e alterações na cor da pele.

Desse modo, a partir desse mau funcionamento dessas válvulas, as varizes começam a provocar um desconforto estético, podendo causar dores, inchaços e incômodos nas regiões impactadas.

O que é cirurgia de varizes?

A cirurgia de varizes remove os vasos que estão provocando as varizes mais superficiais, um procedimento cirúrgico realizado por um médico especialista em cirurgia vascular. Assim, existem diversos tipos de cirurgia para tratamento das varizes, como cirurgia convencional, laser transdérmico, laser endovenoso, escleroterapia com espuma e escleroterapia líquida.

A escolha do melhor tipo é indicada pelo cirurgião vascular após avaliar o grau de comprometimento das varizes, além de investigar a existência de comorbidades e aspectos da região da pele afetada.

Além disso, deve ser feito o exame doppler vascular, que mostra diversas informações, como a exibição dos vasos doentes, para a partir desse diagnóstico poder escolher o melhor tratamento.

Leia também: Exercícios para evitar varizes: Conheça os melhores

É verdade que as varizes voltam?

Para explicar se as varizes voltam pós-cirurgia, nós conversamos com a Dra Anna Sarpe, cirurgiã vascular, especialista em cirurgia vascular pela Associação Médica Brasileira (AMB) e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV).

A Dra Anna Sarpe informa que as varizes tratadas não voltam, mas a especialista explicou o motivo dessa preocupação: “As varizes são a manifestação clínica da doença venosa crônica, ou seja, progressiva, então ela tende a evoluir ao longo dos anos. Por esse motivo, novas varizes podem surgir após o tratamento”, esclarece.

Tipos de cirurgias para tirar varizes

Como já citamos, existem diversos tipos de procedimentos cirúrgicos para tirar varizes, mas qual será o mais indicado? A cirurgiã vascular explica que o melhor tipo de procedimento para o tratamento das varizes dependerá da quantidade, da localização e da gravidade da doença.

“A principal diferença ocorre com relação ao tratamento das veias safenas. Esse tratamento pode ser feito pela cirurgia convencional (stripping) ou por técnicas de termoablação, que são mais modernas, sem cortes e com melhor recuperação”, aconselha.

Varizes voltam: Tratamento de varizes a laser

Um dos tratamentos de varizes mais conhecidos é o procedimento a laser, mas muitas pessoas questionam se ele é eficiente. A especialista em varizes confirma que essa modalidade traz bons resultados e explica quais são os 2 tipos de laser que podem ser usados para tratamento das varizes:

  • Laser endovenoso: utilizado para tratamento das veias safenas;
  • Laser transdérmico: utilizado para tratamento das varizes finas e das telangiectasias, os famosos vasinhos.

O tratamento com laser transdérmico é realizado no consultório, sem anestesia e pode evitar a cirurgia de varizes em alguns casos, de acrodo com a Dra Anna Sarpe.

Varizes voltam: Tratamento de varizes com espuma

Outra dúvida de muitas pessoas que desejam remover as varizes é em relação à escleroterapia, um tipo de tratamento que utiliza uma espuma densa para eliminar as varizes e os vasinhos.

Essa técnica utiliza uma substância esclerosante chamada Polidocanol em forma de espuma, que deve ser aplicada diretamente nas varizes até que desapareçam.

A especialista em cirurgia vascular certifica que esse tratamento de varizes com espuma é eficiente. “O tratamento de varizes com espuma é uma ótima opção para alguns casos, como pacientes com úlceras venosas e varizes recidivadas”, recomenda a Dra Anna Sarpe.

Leia também: Varizes na gravidez: Sintomas, tratamento e como evitar

Dados científicos indicam que as varizes voltam pós-cirurgia

De acordo com a literatura científica da medicina, as chances das varizes voltarem pós-cirurgia variam entre 7% a 65%.

Esse dado é fundamentado nos fatores genéticos herdados de algum familiar. Por isso, após a cirurgia das varizes doentes, as outras veias consideradas normais podem dilatar porque possuem a mesma carga genética.

A expert em cirurgia vascular esclarece esse dado: “Quando as varizes são tratadas da maneira correta elas não voltam, mas como é uma doença crônica, então novas veias podem ficar doentes e novas varizes podem surgir”.

Cuidados para evitar a piora das varizes após cirurgia

Veja a lista com as principais medidas para prevenir a piora das varizes, segundo a Dra Anna Sarpe:

  • Praticar exercícios físicos regularmente;
  • Manter o peso (evitar sobrepeso e obesidade);
  • Ademais, evitar ficar na mesma posição (em pé ou sentado) por muitas horas;
  • Hidratar-se bem;
  • Manter uma alimentação saudável;
  • Por fim, uso de meia elástica de compressão graduada.

Logo após a realização da cirurgia das varizes é aconselhável fazer caminhadas para estimular a circulação, elevar as pernas quando não estiver caminhando nos primeiros dias, fazer massagem e evitar o sol.

Leia também: O que pode acontecer se eu não tratar as varizes?

A importância do diagnóstico vascular

É muito importante que o diagnóstico vascular seja realizado antes de realizar a cirurgia.

“A consulta com o médico vascular serve para identificar e diagnosticar alterações na circulação e também criar medidas para prevenir a piora das doenças que afetam a circulação e a realização dos tratamentos”, orienta a Dra Anna Sarpe. A expert lembra que além das varizes como um dos problemas na circulação venosa, existem também outras doenças. São elas:

  • Telangiectasias;
  • Trombose venosa profunda e superficial;
  • Problemas na circulação arterial (obstruções arteriais e os aneurismas);
  • Circulação linfática (casos de linfedema).

Por isso, ao sentir dores ou observar qualquer alteração nas veias, a especialista aconselha a procura de um médico vascular, responsável pelo diagnóstico e pelo tratamento das doenças da circulação.

Fonte: Anna Sarpe, cirurgiã vascular, especialista em cirurgia vascular pela Associação Médica Brasileira (AMB) e membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV).

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

mulher com as mãos na barriga
Saúde

Vaginismo afeta o bem-estar e pode ter causas emocionais

O vaginismo é um tipo de dor que acontece durante a penetração. As causas normalmente englobam aspectos psicológicos, e problema atrapalha a vida sexual

foto do ator Tony Ramos
Saúde

Hematoma subdural: entenda quadro de Tony Ramos

Tony Ramos passou por duas cirurgias após apresentar um hematoma subdural. Segundo boletim médico, ator já tem "melhora na evolução do quadro clínico"

corrida
Bem-estar Movimento Saúde

Como proteger garganta e ouvidos na corrida durante o inverno

É necessário tomar os devidos cuidados para proteger garganta e ouvidos durante a corrida no inverno. Saiba mais!