Vacina da gonorreia recebe prioridade de análise nos EUA

Saúde
27 de Junho, 2023
Vacina da gonorreia recebe prioridade de análise nos EUA

Parece que a prevenção contra a gonorreia, umas das infecções sexualmente transmissível mais comuns pelo mundo, está prestes a ganhar um aliado. Em fase de testes pela farmacêutica GSK, a vacina da gonorreia se tornou prioridade para a FDA, a “Anvisa dos Estados Unidos”.

O imunizante recebeu o status de Fast Track do órgão americano. Ou seja, reconhecimento que a FDA atribui a medicamentos e vacinas que tratam e previnem doenças graves e de difícil controle e grande incidência, como a gonorreia.

Veja também: Morte entre mães é de 30% após um ano do parto

Como está o estudo para a validação da vacina da gonorreia?

Embora seja uma solução promissora contra a doença, o experimento está na etapa intermediária, que consiste em avaliar a eficácia do imunizante. Como voluntários, a GSK recrutou pessoas entre 18 e 50 anos, com e sem histórico da enfermidade, mas com maior exposição à bactéria Neisseria gonorrhoeae, causadora da gonorreia.

Ao todo, 750 indivíduos estão participando do teste, somando oito países diferentes — Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, Espanha, Brasil, Filipinas e África do Sul.

Por enquanto, não há previsão de data de aprovação, tampouco de lançamento da vacina da gonorreia. Além disso, o trâmite se restringe aos Estados Unidos. Para ter circulação no Brasil, precisará passar pelo aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Por que a novidade pode ser um avanço da ciência?

Além do potencial de proteger milhões de pessoas da gonorreia — estima-se que 82 milhões de pessoas pelo mundo tenham a infecção — trata-se da primeira vacina contra a doença.

Atualmente, o tratamento da gonorreia consiste no uso de medicamentos antibióticos. Todavia, a resistência à ação dos fármacos tem aumentado, o que dificulta o combate à infecção sexualmente transmissível.

Como prevenir a gonorreia enquanto não há vacina?

O sexo com preservativo é a única maneira de evitar a gonorreia. Além disso, a camisinha protege contra outras doenças graves, como a AIDS e a sífilis, por exemplo. Quanto aos sintomas da gonorreia, são diferentes entre homens em mulheres.

Entre o público feminino, a condição geralmente é assintomática na maioria das vezes. Porém, a falta de diagnóstico e tratamento pode levar a complicações. Infertilidade, malformações no bebê, abortos e dor pélvica crônica são as principais consequências. Em alguns casos, a inflamação da área pélvica pode ser fatal, pois pode evoluir para um quadro de sepse.

Já os homens sentem incômodos durante o processo infeccioso, como dor ao urinar, presença de corrimento, sensação de febre local na uretra e dor nos testículos em alguns casos.

Por isso, é importante buscar ajuda médica logo que perceber alterações na saúde íntima para o diagnóstico e tratamento adequados. Vale dizer que o check-up periódico, tanto para homens como para mulheres, precisa fazer parte dos cuidados preventivos, já que os sintomas podem passar despercebidos.

 

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas

corredor abaixado segurando a perna aparentemente com dor
Bem-estar Movimento Saúde

Será que eu estou com canelite? Médico destaca principais sinais

A condição é uma das principais preocupações entre os corredores. Ortopedista explica como identificar os sintomas característicos da canelite