Vacina contra dengue: posso receber reembolso do plano de saúde?

Saúde
15 de Fevereiro, 2024
Vacina contra dengue: posso receber reembolso do plano de saúde?

Acaba de chegar ao estado de São Paulo a primeira remessa de doses da vacina contra a dengue, a QDenga. A distribuição das 80 mil doses iniciais do imunizante ficará restrita a crianças de 10 e 11 anos de algumas cidades do estado. Por isso, a população se pergunta se será possível ter acesso à vacina por vias particulares, contando com o reembolso dos convênios de saúde.

Elaine Souza de Oliveira, Consultora da Nova Assist, explica que, de forma geral, a rede pública de saúde fornece vacinas. Por conta disso, não entram como uma obrigatoriedade dos planos de saúde, já que não fazem parte do rol de procedimentos obrigatórios definidos pela Agência Nacional de Saúde (ANS).

Leia também: Gripe ou dengue: saiba como diferenciar os sintomas

“Em alguns casos exclusivos, pode-se ter direito ao acesso pela rede credenciada. Por exemplo, em situações como primeira vacinação após nascimento de bebês pelas mães asseguradas em ambiente hospitalar ou quadros de grupos de risco”, ressalva a especialista.

Ela diz ainda que, mesmo não sendo uma exigência da ANS, há operadoras que incluem nas apólices o direito a algumas vacinas. Que, quando se obtém de forma particular, podem, sim, ser reembolsadas de forma total ou parcial. Contudo, isso varia de acordo com a apólice e contrato de condições.

“Por não ser obrigatória, essa cobertura pode ser adicional contratada ou oferecida por algumas operadoras. Por isso, é importante sempre consultar a apólice contratada e as condições de utilização para saber se e quais vacinas o beneficiário pode tomar na rede particular e receber o reembolso”, explica Elaine.

Quanto custa a vacina da dengue na rede particular?

Na rede privada, o preço das doses varia segundo o laboratório ou farmácia que oferece o produto. Em geral, o custo é de:

  • Dose única: de R$ 390 a R$ 490.
  • Esquema vacinal completo (2 doses): de R$ 780 a R$ 980.

Quem teve dengue pode tomar a vacina? Quando se imunizar?

Segundo o Ministério da Saúde, quem foi diagnosticado com dengue só pode tomar vacina com a primeira dose seis meses após o início dos sintomas. O esquema vacinal da Qdenga é composto por duas doses, com intervalo de 90 dias entre cada uma. Quem for diagnosticado com a doença no intervalo entre as doses deve manter o esquema vacinal, desde que o prazo não seja inferior a 30 dias em relação ao início dos sintomas.

Pode imunizar-se quem já teve dengue e também quem nunca foi infectado. Porém, a vacina não é aplicada em casos de pessoas que possuam alergia a outros imunizantes,  imunossuprimidos (com imunidade baixa), gestantes ou em período de amamentação e cidadãos que estejam fora da faixa etária dessa fase inicial.

Leia também: Sintomas de dengue: veja os principais e como evitar a transmissão

Dengue
Estou com dengue, e agora? Baixe o app da Vitat e veja dicas de alimentação, alongamentos e outras recomendações para fazer caso esteja com dengue

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Por quanto tempo tomar glutamina
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar glutamina?

Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado

Alimentação e hipertensão
Alimentação Bem-estar Saúde

Alimentação e hipertensão: o que priorizar e o que evitar?

O ideal é utilizar temperos naturais, como ervas e especiarias. Veja outras dicas

check-up ginecológico
Bem-estar Saúde

Check-up ginecológico: quais exames a mulher deve realizar anualmente?

A rotina de exames permite diagnóstico rápido para diversas doenças, ampliando as chances de um tratamento eficaz