Uso de supositório de ácido bórico melhora odor da vagina? Saiba riscos

Saúde
15 de Setembro, 2022
Uso de supositório de ácido bórico melhora odor da vagina? Saiba riscos

A hashtag Boric acid suppositories já conta com 47 milhões de visualizações no TikTok. Os vídeos costumam apresentar mulheres indicando o uso de supositório de ácido bórico na vagina com o intuito de melhorar o odor da região. Entretanto, na ginecologia, recomenda-se o uso do produto somente para o tratamento de determinadas infecções. Assim, recorrer à prática sem orientação médica e por outras finalidades – como forma de deixar um ‘cheiro bom’, por exemplo, não é tão seguro para a saúde íntima.

De acordo com a ginecologista regenerativa funcional e estética Yara Caldato, o ácido bórico é uma substância que apresenta propriedades antisséptica, adstringente e fungicida. Quando há a proliferação de alguma bactéria ou fungo, como a Candida, alguns profissionais recomendam o uso do supositório, uma vez que ele ajuda a reequilibrar o PH da vagina. “Isso possibilita que a flora microbiana dessa região se reestabeleça”, esclarece.

Uso de supositório de ácido bórico para melhorar o odor

A médica explica que o uso de supositório de ácido bórico com o intuito de melhorar o odor da vagina não é benéfico. Isso porque a inserção desse produto sem uma necessidade fisiológica real pode desequilibrar a flora, deixando o ambiente mais propício para o desenvolvimento de infecções.

“A vagina tem um PH ácido, variando entre 3,8 e 4,2, e manter esse PH é imprescindível para sobrevivência dos lactobacilos bons que habitam essa região íntima”, afirma. O ácido bórico, por sua vez, apresenta um PH entre 5 e 6 e, justamente por isso, não deve ser utilizado quando a flora já está equilibrada.

Vale a pena usá-lo depois da relação sexual?

Além disso, houve, ainda, a indicação do uso de supositório de ácido bórico depois das relações sexuais. Entretanto, Yara reforça que não é preciso tentar “reequilibrar” a flora depois de fazer sexo.

“Como o ácido bórico tem ação antisséptica , ele causa essa falsa impressão de que está deixando a vagina ‘limpa’, mas temos que lembrar que essa região é autolimpante”, comenta.

Assim, os cuidados necessários após uma relação íntima são:

  • Higienização da região vulvar (parte externa);
  • Fazer xixi;
  • Não utilizar duchas internas;
  • Evitar o uso de sabonetes para limpar a vagina.

É possível melhorar o odor vaginal?

Não é de hoje que algumas mulheres se sentem incomodadas com o odor das regiões íntimas. Entretanto, é preciso entender (e aceitar) que a vagina tem um cheiro característico. “Manter uma flora vaginal equilibrada é a única maneira segura para ter o odor natural dessa região”, diz.

Entretanto, odores intensos, que lembram o aroma de peixe podre, não são normais. Nesses casos, é preciso procurar orientação profissional para entender o que está causando o mau cheiro. De qualquer forma, a ginecologista ressalta que não existe nenhum cosmético ou produto seguro para tentar deixar a vagina cheirosa.

Leia também: Perfume nas partes íntimas: especialista alerta se há riscos

Fonte: Yara Caldato, Ginecologista Regenerativa, Funcional e Estética CRM-PA 11627 – RQE 5066

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

selfie do ex-jogador de vôlei, Tande
Saúde

Tande, do vôlei, sofre infarto e é internado em hospital

Tande, ex-jogador da seleção brasileira de vôlei, revelou ter tido 98% de entupimento em uma de suas veias e sofrido um infarto

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

Quais são os benefícios da banana para a saúde? Veja lista e receitas saudáveis

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

horário para treinar
Bem-estar Movimento Saúde

Estudo revela melhor horário para pessoas com obesidade treinaram

O estudo da Universidade de Sidney identificou benefícios do treino noturno para a saúde do coração