Usar boné com frequência causa calvície? Entenda

Beleza Bem-estar Saúde
12 de Junho, 2023
Usar boné com frequência causa calvície? Entenda

A queda de cabelo é um tema que gera preocupação tanto em mulheres quanto em homens. Isso porque o cabelo desempenha um papel significativo na autoestima de muitas pessoas. No entanto, os homens em particular enfrentam um medo adicional relacionado ao uso de bonés. Mas será que usar boné com frequência pode provocar calvície?

Por muito tempo, o uso de boné foi relacionado à calvície. Mas na realidade, essa suposição nada tem a ver com a queda dos fios. É o que afirma o Dr. Adriano Almeida, médico tricologista e Presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo. Embora essa ideia tenha sido amplamente difundida, trata-se de um mito. O médico explica que a queda de cabelo é multifatorial, o que significa que vários fatores podem contribuir para o seu desenvolvimento. Porém, usar boné não é um deles. Continue lendo e entenda.

Boné e calvície: Afinal, então o que causa queda de cabelo?

Distúrbios nutricionais

A perda dos fios acontece em decorrência da deficiência de ferro, cobre, zinco, vitamina B12, etc. Nesse caso, de acordo com o médico, o tratamento poderá incluir dieta balanceada e inclusão de suplementos.

Alterações hormonais

Distúrbios de tireoide, síndrome de ovários micropolicísticos, menopausa, pós-parto e infecção por covid também podem causar perda dos fios. O tratamento pode envolver medicamentos orais e tópicos, reposições e suplementação.

Alopecia Areata

A alopecia areata é uma doença inflamatória que causa queda de cabelo grave em ambos os sexos, podendo acometer todos os pelos do corpo e está diretamente envolvida com questões emocionais. Além disso, os fatores conhecidos para seu desenvolvimento são: genética e a ação autoimune, afirma o médico.

Assim, as falhas capilares se apresentam de forma circular. O tratamento poderá ser com indicação de pomadas e mesoterapia capilar, sendo acompanhado por médico permanentemente. Contudo, o médico alerta que “podem ocorrer recidivas”.

Alopecia androgenética

É a calvície genética relacionada à herança familiar que promove atrofia e queda de cabelos no ápice da cabeça. Apresenta-se tanto em homens como em mulheres, em média por volta dos 20 anos.

De acordo com o Dr. Adriano, a condição deve ser tratada logo que o quadro é notado, com queda capilar diária acima da média, que é de 100 fios. Hoje em dia existem tratamentos que podem desacelerar, diminuir e retardar a queda. “Entre eles estão os tratamentos com loções, cápsulas com vitaminas e medicações, aplicações no couro cabeludo (mesoterapia capilar), laser e por último o transplante de cabelos”, afirma o médico. 

Veja também: Hidratar o cabelo: qual a frequência ideal?

Boné e calvície: Outros fatores que contribuem para a queda dos fios

Mas além dessas condições mais complexas, outros micro hábitos do cotidiano também podem ocasionar a perda dos fios. Por exemplo, o estresse pode favorecer alopecia areata, dermatite seborreica e psoríase do couro cabeludo.

Além disso, a má alimentação também contribui ainda mais para a queda de cabelo. De acordo com o médico, o envelhecimento também é um fator importante: “A alopecia senil acomete todos os seres humanos que atingem idade avançada, pois é fisiológica. A menopausa também é um marco, pois devido às alterações hormonais, pode gerar queda de cabelos”.

Dicas para evitar a calvície

1 – Alimentação saudável: Uma dieta equilibrada é importante para a saúde do cabelo. Consuma alimentos ricos em nutrientes essenciais, como vitaminas, minerais, proteínas e ácidos graxos ômega-3. Inclua alimentos como peixes, ovos, frutas, vegetais e grãos integrais em sua dieta.

2 – Ingestão de água: A hidratação favorece o couro cabeludo e nutre os folículos capilares. A falta de água pode afetar a circulação sanguínea no couro cabeludo e prejudicar a entrega de nutrientes essenciais aos folículos, o que pode impactar negativamente o crescimento do cabelo.

3 – Manter o cabelo limpo: O Dr. Adriano recomenda que mulheres lavem o cabelo em dias alternados, e homens, lavem diariamente. Manter o couro cabeludo limpo, lavando regularmente com um shampoo suave é fundamental para a saúde dos fios. Portanto, evite o acúmulo de oleosidade, sujeira e resíduos de produtos capilares.

4 – Acompanhamento médico: Se você está preocupado com a queda de cabelo, o ideal é buscar acompanhamento de um dermatologista ou especialista em saúde capilar. Ele poderá avaliar sua situação, diagnosticar a causa da queda de cabelo e recomendar tratamentos adequados, como medicamentos tópicos, orais ou procedimentos como o transplante capilar.

Boné e calvície: Mitos e verdades sobre queda de cabelo

1- Lavar o cabelo todo dia faz mal

MITO. Lavar todos os dias pode tirar a proteção natural dos fios (o manto hidrolipídico), mas não estraga os fios. 

2- Água quente é prejudicial ao cabelo

VERDADE. A água quente retira dos cabelos a proteção natural e deixa-os mais expostos, a temperatura ideal está entre 20 °C e 22 °C.

3- Escova progressiva prejudica o cabelo

VERDADE. Segundo o Dr. Adriano, a progressiva promove a quebra das pontes de sulfeto que mantém a estrutura dos fios. Portanto, o uso da progressiva deixa os fios mais fragilizados e suscetíveis a quebra.

4- Secador e chapinha danificam os fios

VERDADE. O ideal é manter uma distância (20cm) entre o secador e os cabelos e não usar uma temperatura muito alta, já a chapinha deve ser usada ocasionalmente, aconselha o médico tricologista.

5- Fios brancos arrancados nascem em dobro

MITO. Não é verdade que para cada fio branco arrancado nascem 7 novos ou o dobro “seria bom, pois teríamos o tratamento para a calvície”, brinca o médico.

6- Cabelos oleosos e com caspa tendem a cair mais

VERDADE. Qualquer doença capilar pode promover sua queda anormal dos cabelos.

7 – O cabelo se acostuma com o xampu, que passa a não fazer mais efeito

VERDADE. Os xampus e condicionadores aderem aos fios, e após algum tempo o produto começa a ser inútil, mantendo a carga elétrica destes nos cabelos, dificultando o seu manejo. 

8 – Não faz bem dormir com o cabelo molhado

VERDADE. Pode favorecer doenças como a dermatite seborreica, porém não apodrece o couro cabeludo.

 

Fonte: Dr. Adriano Almeida, médico tricologista e Presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo.

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

poke é saudável
Alimentação Bem-estar

Poke é saudável? Veja dicas na hora de consumir

Veja dicas de alimentos que não vão interferir no seu objetivo, seja emagrecer ou ganhar massa magra

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma

tempo em frente às telas
Alimentação Bem-estar Equilíbrio Saúde

Maior tempo em frente às telas está associado à piora da dieta de adolescentes

Pesquisa brasileira avaliou dados de 1,2 mil adolescentes e constatou que a maioria gasta mais de 2 horas de tempo em frente as telas