Teste rápido covid-19: Entenda como funciona

28 de janeiro, 2022

Entre os diversos testes para detectar a covid-19, existe o teste rápido. Dessa maneira, em alguns minutos é possível saber se a pessoa está infectada ou teve contato com o vírus. 

Há dois tipos de testes rápidos: o antígeno e o de anticorpos. Eles podem ser encontrados em farmácias, drogarias, drive thrus e laboratórios.Existem dois tipos de testes rápidos: o antígeno e o de anticorpos. Eles podem ser encontrados em farmácias, drogarias, drive thrus e laboratórios.

Contudo, o teste mais eficaz para a detecção da covid-19 é o RT-PCR, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Além disso, é importante ressaltar que um resultado de um teste rápido não exclui a necessidade do diagnóstico de um especialista, da análise do quadro clínico do paciente e nem de outras possíveis investigações. Portanto, em qualquer situação, converse com o seu médico.

Teste rápido: antígeno

O teste de antígeno é o mais comum, o famoso “teste do cotonete”. É indicado para pessoas com sintomas do coronavírus, assintomáticos que tiveram contato com um caso positivo ou quem está com viagem marcada para o exterior. ,

A recomendação é realizá-lo a partir do terceiro dia de sintomas, pois ele a presença de proteínas do coronavírus, ou seja, os antígenos. 

Leia também: IgG e IgM para Covid: O que as siglas significam?

Assim, para fazer o teste, o profissional recolhe uma amostra de saliva ou secreção nasal do paciente através de um swab, objeto semelhante a um cotonete). O material genético é diluído em um aparelho de plástico, parecido com um teste de gravidez, que possui os campos “T” e “C” para identificar o resultado. 

Após cerca de 15 minutos, se o resultado for positivo, surge uma risca na letra “T”, mesmo que suave. Por outro lado, se a risca aparecer apenas no campo “C”, significa que o resultado é negativo. Quando não surge nenhuma risca na parte “C”, o teste é inválido.

Teste rápido: anticorpo

O teste rápido de anticorpo é indicado para quem deseja descobrir se já foi infectado pela covid-19. Isso porque ele analisa a presença de anticorpos IgG e/ou IgM no sangue, que são proteínas produzidas para defender o organismo. Mas esses anticorpos são produzidos após dias ou até mesmo semanas da infecção.

Além disso, é importante ressaltar que o teste rápido de anticorpo não é capaz de identificar a imunidade de uma pessoa vacinada.

Para realizá-lo, basta coletar uma gota de sangue no dedo do paciente. Em seguida, a amostra é diluída em um aparelho de plástico com um solvente. 

Assim como o teste de antígeno, o resultado sai por volta de 15 minutos depois. Desse modo, quando a risca do aparelho apresenta anticorpos IgG (G) e/ou IgM (M), significa que a pessoa tem anticorpos contra a COVID-19. Porém, se a risca aparecer apenas na letra “C”, significa que o resultado é negativo. Quando não surge nenhuma risca na parte “C”, o teste é considerado inválido.

O que significa IgG e IgM?

As imunoglobulinas IgG IgM nada mais são anticorpos. Elas agem respondendo a antígenos (isto é, agentes infecciosos ou toxinas) presentes no organismo.

As imunoglobulinas M (IgM) são conhecidas como anticorpos de fase aguda, pois são as primeiras a serem produzidas pelos linfócitos durante uma infecção, funcionando como verdadeiras “ativadoras” do sistema imune. Contudo, elas ficam por pouco tempo no corpo, e, portanto, identificá-las indica que a doença pode estar em sua fase inicial.

Somente depois de um tempo de infecção é que há a fabricação das imunoglobulinas G (IgG), também conhecidas como anticorpos.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.