Terapia da luz vermelha: O que é e benefícios

9 de março, 2020

A terapia da luz vermelha é um tratamento que promete estimular o sistema de defesa natural do organismo e promover a regeneração celular. Assim, busca curar diversos tipos de problemas de saúde. O tratamento consiste em ter comprimentos de onda de luz vermelha de baixa potência, emitidos diretamente na pele. Esse processo não produz calor, ou seja, não é doloroso pois não pode ser sentido.

A luz vermelha é absorvida na pele a uma profundidade de cerca de oito a dez milímetros, e defende ter efeitos positivos na energia celular, sistema nervoso múltiplo e nos processos metabólicos.

O recomendado é que a terapia tenha duração entre 10 a 15 minutos, algumas vezes por semana. E, embora exista controvérsia sobre a modalidade e mais pesquisas sejam necessárias, ainda não se constatou possíveis efeitos colaterais.

Leia mais em: Terapia da luz: O que é e como funciona

Benefícios

  • Ativa o sistema linfático, parte importante do sistema imunológico que ajuda a transportar resíduos para fora do corpo;
  • Aumenta a circulação sanguínea, ajudando assim a trazer mais oxigênio e nutrientes para as células e tecidos;
  • Formação de novos capilares (pequenos vasos sanguíneos);
  • Melhora a produção natural de colágeno e fibroblastos, importante para o cuidado da pele e a saúde das articulações;
  • Repara e restaura tecidos conjuntivos moles danificados;
  • Estimula a diminuição da inflamação, que ajuda a controlar as capacidades naturais de cura;
  • Diminui os efeitos do estresse, que está associado a muitos efeitos do envelhecimento;
  • Maior imunidade e efeitos colaterais reduzidos de tratamentos contra o câncer.
  • Reparação de feridas e tecidos;
  • Efeitos antienvelhecimento para perda de pele e cabelo;
  • Melhor saúde articular e músculo-esquelética;
  • Melhoria na qualidade do sono;
  • Depressão e fadiga reduzidas.

No entanto, ainda não existem evidências suficientes para determinar se a terapia da luz vermelha pode ajudar outras condições como câncer, depressão clínica e função imune gravemente comprometida.

Leia também: Cromoterapia: Os benefícios da terapia das cores

Além disso, para obter melhores resultados você também pode optar por combinar o tratamento com terapias com luzes azuis e até mesmo saunas, se estiver lidando com doenças da pele ou musculares.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.