Cromoterapia: Os benefícios da terapia das cores

Bem-estar Equilíbrio
25 de Setembro, 2019
Cromoterapia: Os benefícios da terapia das cores

Uma terapia que utiliza o poder das cores para harmonizar o organismo. Essa é a cromoterapia, que trata condições físicas e emocionais desde a Antiguidade.

“Os Egípcios, valendo-se do fato de que a cor vermelha estimula, enquanto a cor azul relaxa e revigora, desenvolveram a base da cromoterapia para tratar doenças físicas, mentais e emocionais”, conta Deise de Oliveira e Silva, enfermeira e terapeuta vibracional em áreas como cromoterapia e reiki.

Deise explica que todo os seres humanos são influenciados pelas cores, seja pela luz solar ou por frequências emitidas por lâmpadas.

“Nossas células são luminosas, se comunicam entre si e respondem às cores. Existe um campo de força, de energia, que abrange todo organismo e pode fazer tanto bem quanto mal. Isso tanto vale para medicamentos, como também para as substâncias da alimentação e do ambiente, já que mínimas quantidades de vibrações eletromagnéticas são informações absorvidas pelo organismo.”

Como funciona a cromoterapia

Na cromoterapia, reconhecida como terapia complementar pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1976, as cores são utilizadas para promover a saúde, o equilíbrio e o bem-estar geral.

Cada cor age de maneira específica em um órgão, ajustando as energias bloqueadas, o que pode se manifestar em forma de doença ou dor.

A técnica se baseia nas seguintes cores: azul, amarelo, vermelho, laranja, verde, azul-turquesa, violeta e magenta.

As cores mais frias (do azul ao violeta) são relaxantes, portanto, agem apaziguando a energia. Já os tons mais quentes (do amarelo ao vermelho) tonificam e intensificam o ambiente, o corpo e a mente.

“Durante a aplicação, o terapeuta deve mentalizar e projetar as cores sobre os órgãos do corpo físico e sobre os corpos sutis, ou emocionais”, observa Deise.

O azul, por exemplo pode eliminar dores, mas a ideia é aliar também outras ondas coloridas, tanto para potencializar o poder de cura, como acelerar as respostas biológicas.

“Usando somente o azul, eliminamos o efeito ou o sintoma, mas o objetivo deve ser atacar a causa. A luz colorida da lâmpada refaz processos fotoquímicos, além de restaurar as células da área afetada”, diz a terapeuta.

A cromoterapia precisa ter o acompanhamento de um profissional devidamente habilitado. Com isso, é possível conquistar inúmeros resultados positivos, como maior qualidade de vida, sono mais tranquilo e restaurador, mente mais calma e menos ansiosa e melhora da circulação sanguínea.

Leia também: Feng Shui: O que é e dicas simples para inseri-lo em sua casa

As sessões de cromoterapia

A primeira sessão é sempre mais longa, devido à anamnese que o profissional precisa realizar para conhecer melhor o paciente e seu histórico. Essa avaliação inicial é o que permite um tratamento mais adequado e eficaz.

Para receber as luzes, a pessoa pode ficar deitada ou sentada. A posição muda de acordo com o local onde a cromoterapia será aplicada. Pode ser feito um banho de luz ou então ser utilizado um bastão equipado com uma lâmpada de 25 watts. A luz é direcionada para o ponto (ou chakra) por três minutos.

O número de sessões varia para cada paciente e problema a ser tratado. “De modo geral, pela minha experiência, o ideal seriam, no mínimo, 10 sessões frequentes. Depois, podemos espaçar as sessões à medida que o quadro vai melhorando”, afirma Deise.

Vale ainda ressaltar que o método é uma terapia integrativa e deve ser aliada tanto a outras técnicas complementares, como reiki e acupuntura, quanto a tratamentos convencionais para acelerar ou intensificar os resultados.

Leia também: Você sabe o que é medicina integrativa? Entenda melhor

As cores e seus efeitos

  • Amarelo: cor que emana positividade. Estimula a atenção, a leveza e o otimismo. É interessante tanto para o sistema nervoso central quanto para o aparelho digestivo. Melhora também o tônus muscular, é antidepressivo e ajuda na comunicação e alegria.
  • Vermelho: usado para energizar, revitalizar e incentivar o movimento do corpo físico. Por impulsionar a circulação sanguínea e aumentar a temperatura corporal, gera paixão, atividade e estimula ações práticas.
  • Laranja: ao trabalhar questões físicas e mentais, a cor laranja resulta em mais jovialidade e alegria. Desperta confiança, espontaneidade, otimismo e bom humor. Atua ainda no sistema respiratório e ajuda no processo de recuperação de fraturas.
  • Verde: tom que emite harmonia e equilíbrio, é aliado no tratamento de distúrbios emocionais. É calmante e estimula a segurança. Usado em tratamento de enxaqueca, gripe, machucados e infecções.
  • Azul-turquesa: essa cor é refrescante e fria. Vibra clareza, exuberância e transformação. Limpa o trânsito sanguíneo, acalma a mente, influencia questões emocionais e pode ser benéfica para a visão e a audição.
  • Azul: mais uma cor serena, que estabiliza o organismo de forma geral. É sinônimo de profundidade, confiança renovada, tranquilidade, honestidade e contentamento. Usada para combater infecções, além de ter funções analgésicas e antitérmicas.
  • Violeta: por ser uma cor que relaxa e tranquiliza, amplia a consciência interior. No corpo, elimina toxinas, ajuda a recuperar os músculos, trabalha com medos e angústias e pode diminuir a compulsão alimentar gerada pela ansiedade.
  • Magenta: esse é o tom do amor, do desapego e da compaixão sem limites. Estimula maturidade, benevolência e naturalidade. Pode ser um excelente diurético e também proporciona equilíbrio emocional.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

foto de folhas de citronela em uma bandeja de bambu
Bem-estar Casa Saúde

Planta citronela espanta mosquito da dengue?

A planta possui um óleo essencial desagradável para alguns insetos. Contudo, a citronela não deve ser a única estratégia para espantar o mosquito da dengue

ovo ajuda no ganho de massa
Alimentação Bem-estar

Aumentar o consumo de ovos ajuda no ganho de massa muscular?

Um adulto deve ingerir cerca de 1 a 3 ovos por dia, mas recomendação pode mudar dependendo individuais

Cinco habitos
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Cinco hábitos indispensáveis para a saúde

Para iniciar uma mudança de comportamento, confira cinco atitudes simples para incorporar no dia a dia que trazem benefícios no futuro