Sono interrompido: Entenda como ele atrapalha a saúde

28 de abril, 2021

Com a rotina corrida da maioria das pessoas, torna-se quase impossível não se estressar. Por isso, muitos acabam tendo consequências como distúrbios do sono. A insônia, por exemplo, não é caracterizada apenas pela dificuldade para dormir. Mas também tem a ver com o sono interrompido diversas vezes durante a noite.

O sono interrompido – também chamado de insônia de manutenção – pode provocar cansaço, irritação e até mesmo problemas no coração. Além disso, está relacionado ao diabetes tipo 2 e problemas psicológicos como depressão, ansiedade e demência.

Leia também: Treinar à noite faz mal? Atrapalha o sono? Saiba mais

O que dizem os estudos sobre sono interrompido

Um estudo realizado pela Academia Americana de Medicina do Sono decidiu analisar as consequências do sono interrompido na saúde. Dessa maneira, os pesquisadores analisaram os dados de 8.000 homens e mulheres. Assim, os participantes tiveram o sono monitorado por um período de seis a 11 anos.

Leia também: Banho sonoro: Conheça a meditação da vez

Os resultados mostraram que as mulheres que tiveram o sono interrompido mais vezes tinham mais riscos de desenvolver doenças cardíacas e ter uma morte precoce – em comparação a que dormiam profundamente.

Em relação aos homens com interrupções de sono mais frequentes  não foi diferente. Assim, a probabilidade de morrer precocemente por doenças cardíacas era de 25% em comparação com homens que dormiam melhor.

Dicas para não ter o sono interrompido e dormir rápido

Mantenha um horário regular de sono

O corpo tem um relógio interno que é regulado pelo nascer e pôr do sol, que é chamado de ritmo circadiano. Ou seja, quando está claro lá fora, recebe um sinal interno de que devemos estar acordados e ativos. Já quando o sol se põe, surge o sinal interno de que é hora de descansar.

Assim, para conseguir melhorar o sono, é importante se manter sincronizado com esse ritmo natural. Se possível, levante-se e vá para a cama todos os dias no mesmo mesmo horário. Pois manter um sono regular o ajudará a ficar em harmonia com o relógio interno , incentivando-o a dormir rápido e naturalmente. 

Medite

Meditar é uma maneira comprovada de acalmar a mente e relaxar. Uma revisão sistemática de sete estudos de meditação encontrou evidências que sugerem que a meditação reduz os processos cognitivos que interferem o sono.

Iniciar a prática diária de meditação pode ajudá-lo a gerenciar o estresse e adormecer sem preocupações.

Guarde os dispositivos eletrônicos

Dispositivos eletrônicos como celulares e computadores emitem uma luz azul. O que pode ser problemático antes de dormir, porque ela interfere na produção de melatonina, fazendo com que o cérebro pense que ainda é cedo. Portanto, antes de dormir, tente não usar tais dispositivos.

Leia um livro em papel

A leitura pode ser uma ótima maneira de relaxar antes de dormir. No entanto, o recomendado é ler um bom livro em papel, e não a versão digital.  Isso porque os equipamentos eletrônicos suprimem a produção de melatonina, diminuindo a “sonolência”.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Estagiária de Jornalismo