Síndrome Metabólica: O que é, e como pode afetar a saúde

10 de dezembro, 2019

Os hábitos diários de uma pessoa pode dizer muito sobre sua saúde e como está o funcionamento do seu corpo. A síndrome metabólica é uma resposta disso, sendo caracterizada como um conjunto de alterações antropométricas, fisiológicas e bioquímicas. Tais alterações podem aumentar o risco de desenvolvimento de doenças, principalmente cardiovasculares e diabetes.

De acordo com as recomendações da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, a síndrome metabólica acontece quando estão presentes pelo menos três dos cinco critérios avaliados: obesidade central, pressão alta, glicemia alterada ou diagnóstico de Diabetes, concentrações de triglicerídeos e colesterol aumentados no sangue.

Sendo assim, você pode estar se perguntando se a obesidade é um fator para o desenvolvimento da síndrome metabólica. A resposta é sim. Segundo Karla Maciel, nutricionista consultora da Biobalance, a obesidade é considerada um dos principais fatores de risco, em conjunto com hábitos de vida desequilibrados. Como por exemplo o excesso de peso, que pode gerar disfunções relacionadas à síndrome, entre elas, alterações do metabolismo de glicose, aumento da pressão arterial e elevação das taxas de gordura no sangue.

Leia também: Obesidade: O que é e como evitar essa doença

Como manter uma dieta saudável e rotina fitness

Para uma pessoa sedentária, pode ser difícil começar uma rotina saudável. Entretanto, a nutricionista recomenda que todas as pessoas pratiquem no mínimo 150 minutos de exercício físico por semana, com intensidade média ou moderada. 

Leia também: Sedentarismo: O que fazer para não ser mais uma vítima

Além disso, pequenas mudanças na rotina podem ser realizadas para aumentar o gasto calórico, como subir escadas, descer dois pontos de ônibus antes para andar até o trabalho, e realizar exercícios em casa.

“Já em relação à alimentação, a reeducação é o ponto principal para manter uma alimentação saudável em longo prazo, uma vez que dietas muito restritivas não são sustentáveis. É preciso reeducar a mente e resgatar a relação positiva com o alimento, por meio de uma orientação completa feita pelo nutricionista.” explica a especialista.

Sintomas da síndrome metabólica

Como a síndrome metabólica é um conjunto de disfunções metabólicas, os sintomas podem ser diversos, de acordo com cada resposta individual de cada organismo. Em relação ao ganho de peso, é possível acontecer cansaço, dores articulares por sobrecarga, distúrbios no sono. Nas mulheres, alterações menstruais como ovários policísticos podem ser observados, e, nos homens, a perda da libido também é considerada.

Existe tratamento?

Para a felicidade de muitos, existe tratamento. “O tratamento deve ser feito por meio de modificações na alimentação e no estilo de vida, com aumento da frequência da prática esportiva para gerenciamento do peso corporal. Além disso, é preciso tratar os fatores relacionados com medicações prescritas por médico especializado” complementa a nutricionista.

Sendo assim, a prevenção é feita por meio de uma alimentação saudável e equilibrada, prática de exercícios físicos regulares, e realização de exames periódicos com frequência.

Fonte: Karla Maciel, nutricionista e consultora da Biobalance.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.