Presenteísmo: O que é e como afeta a saúde mental

29 de julho, 2021

Você já esteve presente fisicamente em um ambiente, mas a sua mente estava longe? Há um nome para este problema: presenteísmo.

Basicamente, o presenteísmo ocorre quando o indivíduo comparece ao trabalho fisicamente, mas não consegue focar nas tarefas. Como resultado, o rendimento e a produtividade caem bruscamente.  

Dessa maneira, o presenteísmo se apresenta com sintomas físicos, emocionais e comportamentais.

De acordo com um estudo realizado pela ISMA-BR, 23% da população adulta é presenteísta, e no setor industrial esse número pode atingir 35%. 

Para chegar à conclusão, a pesquisa contou com a participação de mil profissionais com idades entre 25 e 60 anos. Os resultados mostraram que 91% dos voluntários relataram desmotivação e insatisfação no trabalho. Além disso, 89% dos entrevistados tinham o problema associado a dores musculares e de cabeça, enquanto 86% estavam ansiosos e 81%, angustiados.

Sintomas do presenteísmo

Para identificar o presenteísmo, fique atento aos seguintes sinais:

  • Mudança de comportamento: Geralmente, quando os profissionais estão sofrendo com o problema, eles tendem a ficar mais calados, letárgicos ou constantemente estressados. Além disso, podem sentir falta de engajamento;
  • Falta de interação com outros colaboradores: A forma como o indivíduo interage com os colegas de trabalho também pode apontar o presenteísmo. Se distanciar, deixa de participar de confraternizações e não conversar são alguns sinais;
  • Queda de produtividade: Um dos sintomas mais presentes na condição é a queda na produtividade.

Causas

Na maioria das vezes, a causa do presenteísmo está relacionada a algum tipo de problema emocional ou físico que afeta a produtividade. 

As principais são a falta de reconhecimento e a insatisfação com a empresa. Isto é, quando o funcionário percebe que por mais que o seu nível de responsabilidade seja alto para aquele cargo, ele não é reconhecido. 

Dessa maneira, problemas pessoais também estão ligados ao desenvolvimento do problema. Seja no relacionamento amoroso, na família ou com os amigos. 

Ademais, o colaborador pode estar passando por uma doença grave que pode afetar direta ou indiretamente sua produtividade.

Leia também: Síndrome de Burnout: O que é e como evitá-la

Dicas para prevenir o presenteísmo nas empresas 

Contribuir com a qualidade de vida

Criar estratégias para ter um ambiente de trabalho com menos estresse é fundamental. Horário flexível, escolha dos intervalos e auxílio para a saúde mental de todos os colaboradores são fatores que podem ajudar.

Manter uma comunicação transparente 

É fundamental ter um canal de comunicação aberto na empresa. Isso porque os funcionários podem estar passando por um problema pessoal ou de saúde, mas não têm com quem compartilhar.

Leia também: Trabalhar em casa pode agravar a Síndrome de Burnout

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.