Sinais de que você está comendo pouca proteína

9 de setembro, 2019

A proteína é de extrema importância para o organismo por sua função construtora e reparadora. Esse macronutriente compõe o componente principal de todas as nossas células e fornece os aminoácidos essenciais que mantêm o corpo em funcionamento. O problema é que alguns de nós não estão ingerindo as quantidades necessárias para a boa manutenção da saúde, ou seja, pode ser que você esteja comendo pouca proteína.

Uma das primeiras preocupações de quem decide seguir uma alimentação vegetariana ou vegana é como substituir a carne, já que ela é sabidamente rica em proteínas. Porém, tal estilo alimentar não é desculpa, já que existe uma lista de alimentos que podem entrar no cardápio no lugar da carne e que são igualmente fontes desse nutriente, como grãos, folhas, ovos e leite

O ideal é que o consumo aconteça entre todas as refeições, assim a proteína é absorvida ao longo do dia. A necessidade diária recomendada pela RDA (Recommended Dietary Allowances) é entre 1,2 g/kg e 1,5g/kg de peso corporal. Seguindo uma dieta balanceada, esta quantidade evitaria qualquer complicação causada por deficiência. 

Uma informação importante é que o corpo não estoca excesso de proteínas ou aminoácidos. Ou seja, não adianta exagerar no consumo porque uma dieta hiperproteica leva ao acúmulo de gordura e a sobrecarga renal.

Sinais de que você pode estar ingerindo pouca proteína

Ossos fracos

Seus ossos precisam mais do que apenas uma dose saudável de cálcio – eles também necessitam de proteína suficiente. Essa foi a conclusão de uma revisão de pesquisa de 2018 de algumas das principais fundações de osteoporose do mundo, que descobriram que a ingestão de uma dieta rica em proteínas pode ajudar a proteger os ossos.

Quando não está recebendo proteína o bastante para alimentar os órgãos e o cérebro, o corpo toma esse nutriente emprestado de outras áreas, incluindo os estoques no tecido muscular esquelético. Sem o apoio de tecido muscular esquelético forte, os ossos são mais suscetíveis a lesões como fraturas e quebras.

Cabelos e unhas quebradiços

Como a proteína é uma parte essencial da composição dos cabelos e das unhas, eles podem ficar finos e quebradiços com a baixa ingestão do nutriente. 

Depois de alguns meses sem consumir a quantidade ideal de proteína, você também pode experimentar uma queda de cabelo, de acordo com a Academia Americana de Dermatologia, em parte porque o corpo interrompe o crescimento dos fios para preservar suas reservas de proteína.

Pouca proteína leva a perda de massa magra e músculos

Os ponteiros podem até estar diminuindo na balança, mas isso não é necessariamente uma coisa boa. Normalmente, se as pessoas não estão recebendo proteína suficiente, seus corpos quebram músculos para obter mais. E se o corpo está perdendo músculos, também está aumentando as reservas de gordura

Leia também: Sinais de que você está perdendo músculos em vez de gordura

Fraqueza e preguiça: sinas de pouca proteína

Você provavelmente não se sentirá cansado imediatamente, mas, com o tempo, as pessoas que não ingerem proteína suficiente podem se sentir mais lentas do que o normal. Isso porque a proteína é um componente da hemoglobina, que está presente nos glóbulos vermelhos e transporta oxigênio por todo o corpo. E níveis muito baixos de oxigênio podem causar fraqueza ou falta de ar.

Gripes e resfriados recorrentes 

A proteína é um dos componentes dos anticorpos, que são produzidos pelo sistema imunológico para ajudar a combater invasores estrangeiros como bactérias e vírus. Se você não tiver proteína suficiente, poderá ter um sistema imunológico comprometido e talvez ficar doente com mais frequência do que outras pessoas.

Leia também: 4 maneiras de consumir proteína sem precisar comer carne

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.