Piercing com queloide: pode furar o mesmo lugar após retirar a joia?

4 de agosto, 2022

Com a tendência dos anos 2000 em alta, o piercing voltou a fazer muito sucesso, especialmente no umbigo, boca e sobrancelha. A ferida precisa de muitos cuidados diários para evitar inflamação, afinal, pode ter complicações bem facilmente. Uma grande dúvida é se pode voltar a furar o mesmo local após ter tido um piercing com queloide ou infecção

Por exemplo, você colocou piercing no umbigo e nasceu uma queloide ou precisou tirar a joia após uma inflamação, porém quer colocar o piercing novamente. É recomendado? De acordo com a dermatologista Fabiana Seidl, não. “O ideal é que não seja feito nenhum piercing ou tatuagem em cima de um processo inflamatório ou quelóide/ cicatriz hipertrófica”, diz. 

Ela explica que a queloide é um tipo de cicatrização anormal, onde acontece uma resposta cicatricial exagerada no organismo, extrapolando os limites da cicatriz. A dermatologista ressalta que no caso de pessoas com predisposição à queloide, é recomendado evitar ao máximo procedimentos que podem gerar esse tipo de cicatrização anormal. 

Leia também: Como cuidar das unhas no inverno: profissional dá as dicas!

Piercing com queloide: como tratar um piercing inflamado?

Antes de tudo, Seidl conta que há diferença entre inflamação e infecção. “A inflamação pode acontecer por uma alergia ao metal ou até mesmo pelo atrito no local de um piercing que foi feito recentemente. Infecção é quando a inflamação acontece por proliferação de bactérias”, conta.

Se a inflamação for sem infecção, o tratamento é feito com corticoides tópicos. Contudo, se há infecção, é preciso fazer o uso de antibióticos tópicos e orais e, em muitos casos, é necessário fazer a remoção do piercing. 

Por fim, Seidl avisa que quando a inflamação ou infecção é grave ou não há resposta com 48h de tratamento, também é preciso remover a joia. “No caso de infecções na face deve-se procurar a emergência imediatamente pelo risco de celulite na face e a necessidade de antibioticoterapia venosa. Infecções em piercings na língua, sobrancelha, nariz são de extremo risco para o desenvolvimento de celulite na face.”

Fonte: Fabiana Seidl, dermatologista (CRM RJ 5287852-9).

Sobre o autor

Gabriela Ferreira
Jornalista e Repórter da Vitat.