Perturbação da amamentação: O que é e como combater

14 de setembro, 2021

Algumas mamães apresentam um sentimento de irritabilidade ou raiva durante a amamentação. O desconforto e a agitação são tão grandes que elas chegam a retirar o bebê do peito, interrompendo o processo. Isso é chamado de perturbação da amamentação.

Perturbação da amamentação: Causas

O motivo ainda é desconhecido, mas a perturbação da amamentação geralmente acontece em mulheres grávidas ou, então, em quem amamenta mais de um filho. Além disso, outras sensações relatadas são as irritações na pele, como coceira e formigamento.

As mudanças hormonais e emocionais do pós-parto podem estar relacionadas com o aparecimento dos sintomas. “Além do estresse e do cansaço, também é importante avaliar a pega do recém-nascido. Isso porque se não estiver perfeita, pode machucar o mamilo e piorar o quadro emocional da mãe”, explica Luciana Taliberti, ginecologista e obstetra.

Contudo, muitas mulheres não conhecem a condição e se sentem culpadas pela reação negativa de aversão ao recém-nascido, um sentimento que chega a ser conflitante com as intenções da mãe.

Pode acontecer em todas as mamadas, no fim do dia, em períodos de menstruação ou de cansaço. A medicina não tem respostas para a duração ou a intensidade da agitação.

Leia também: Como lidar com a ansiedade e o estresse na amamentação

Tratamento

O melhor tratamento é a prevenção. Ou seja, conversar com a futura mamãe ainda no pré-natal e apresentar as possíveis dificuldades neste momento desafiador. Caso a paciente apresente a perturbação, é preciso ajuda de uma rede de apoio transdisciplinar para atravessar o período com suporte.

“Obstetra, pediatra e psicóloga ajudariam a paciente nesse momento. Desse modo, o médico deve avaliar a necessidade de medicação, além da consultoria de uma enfermeira especializada em amamentação. Ademais, o companheiro pode ser uma grande aliado no tratamento, ajudando sem cobranças esta mãe que está sofrendo com muita culpa”, finaliza Luciana.

Leia também: Como tratar a depressão pós-parto durante a amamentação?

Fonte: Luciana Taliberti, ginecologista e obstetra.

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.