Perda auditiva pode facilitar o desenvolvimento de Alzheimer

Saúde
17 de Março, 2021
Perda auditiva pode facilitar o desenvolvimento de Alzheimer

O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa na qual ocorre uma deterioração das funções cerebrais. Como por exemplo, perda de memória e da linguagem. Diversos fatores contribuem para o desenvolvimento da doença, até mesmo a perda auditiva. 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) cerca de 1,1 bilhão de jovens com idades entre 12 e 35 anos correm o risco de ter perda auditiva. Isso pode acontecer devido à exposição a ruídos nos telefones, em shows, entre outros.

Dessa maneira, perder a audição limita a qualidade de vida de forma geral. Além disso, uma pessoa com um nível de surdez moderado ou grave se torna mais propenso a desenvolver Alzheimer ou demência. 

Entenda a relação entre a perda auditiva e Alzheimer

A surdez é a falta de estímulo sonoro ao nosso cérebro. Portanto, afeta o desenvolvimento das nossas funções cognitivas e da memória.

“A falta de estímulo sonoro faz com que o córtex auditivo deixe de receber informações e de processar e decodificar essas informações. Com o tempo, ele vai esquecendo dos sons e de palavras, o que pode encaminhar o paciente ao Alzheimer ou à demência”, explica Marcia Bonetti, fonoaudióloga.

Leia também: Simples teste de linguagem pode detectar risco de Alzheimer

Assim, quando o nosso cérebro não recebe estímulo da forma correta, perde a capacidade de processar sons. Dessa maneira, a especialista explica que pessoas com perda auditiva têm dificuldades para se comunicar. 

“Assim, o aspecto comportamental para quem sofre com níveis mais elevados de perda auditiva contribui também para o surgimento de doenças ligadas ao declínio cognitivo”, finaliza.

Dicas de como estimular a memória

Divirta-se com um quebra-cabeça

Muitos sabem que o quebra-cabeça é uma ótima maneira de fortalecer o cérebro, além de ser divertido.

Uma pesquisa mostrou que montar quebra-cabeças melhora várias habilidades cognitivas. Isso porque ao participar de uma atividade como essa, você deve observar diferentes peças e descobrir onde elas se encaixam na imagem maior.

Experimente jogo de cartas

Você se lembra quando foi a última vez que jogou cartas? Ao contrário do pensamento de alguns, não é uma brincadeira apenas para crianças. 

Um estudo feito em 2015 em atividades de estímulo mental para adultos descobriu que um jogo de cartas pode levar a um maior volume cerebral em várias regiões do cérebro. Além disso, também pode melhorar a habilidade de memória e pensamento. 

Fonte: Marcia Bonetti, fonoaudióloga e responsável técnica da Audiba, empresa de aparelhos auditivos.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

corrida
Bem-estar Movimento Saúde

Como proteger garganta e ouvidos na corrida durante o inverno

É necessário tomar os devidos cuidados para proteger garganta e ouvidos durante a corrida no inverno. Saiba mais!

5 hábitos saudáveis para enxaqueca
Saúde

5 hábitos saudáveis para enxaqueca

A enxaqueca é uma doença crônica que causa um tipo de dor de cabeça latejante

Mortes por AVC
Saúde

Mortes por AVC podem ser associadas às temperaturas extremas

Mais de meio milhão de pessoas tiveram AVC relacionados às temperaturas extremas – muito calor ou muito frio