Ouvir música alta causa perda auditiva em mais de 1 bilhão de jovens

Saúde
16 de Janeiro, 2023
Ouvir música alta causa perda auditiva em mais de 1 bilhão de jovens

Seja para limpar a casa ou para animar a rotina de exercícios físicos, a música é uma grande aliada para manter a concentração e também para descontrair. Assim, o hábito de ouvir música alta não é uma novidade, principalmente para os jovens. No entanto, um estudo feito por pesquisadores nos Estados Unidos comprova que mais de 1 bilhão de jovens no mundo todo correm o risco de ter perda auditiva devido a esse costume. Continue lendo e entenda. 

Veja também: Como a poluição sonora interfere na sua saúde e o que fazer para evitar

Afinal, como ouvir música alta pode causar perda auditiva? 

A perda auditiva acontece porque o som alto lesa as células sensoriais auditivas e provoca zumbidos e distorções sonoras. O estudo aponta ainda que a perda auditiva é resultado do volume excessivo do som alto aliado a grandes períodos de exposição. Dessa forma, a música pode provocar uma fadiga nas células sensoriais.  

No estudo feito no estado da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, os pesquisadores identificaram que quase 24% dos jovens com idade entre 12 e 34 anos ouvem música em fones de ouvido com o som muito alto. Além disso, considerando a mesma faixa etária, a Organização Mundial da Saúde já alertou que 48% dos jovens também sofrem com a poluição sonora de locais de entretenimento como bares e boates. 

Assim, o resultado do estudo é que, ao todo, 1,4 bilhões de jovens sofrem com perda auditiva por música alta. 

De acordo com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia (Aborl), a música muito alta, buzinas, fones de ouvido e fogos de artifícios podem prejudicar a audição. Outro fator que pode potencializar os danos à audição é a distração que o som causa nas pessoas. Com isso, é difícil perceber se a altura do som passou da conta.

Sinais de alerta

A perda auditiva pode ocorrer por fatores genéticos, infecções e pelo próprio envelhecimento, entre outros. Nas crianças, está associada, sobretudo, a um mau desempenho acadêmico. Nos adultos, ouvir mal pode levar a declínio cognitivo, prejuízo psicossocial e até queda de renda, de acordo com o artigo.

Na maioria das vezes, a própria pessoa não percebe a perda. Entre os sinais de alerta, está a necessidade de ficar repetindo informações, o costume de aumentar muito o volume para ouvir bem ou a existência de algum zumbido frequente ou constante. Além disso, o zumbido nos ouvidos é o primeiro sinal de alerta para o efeito negativo do som alto.

Cuidados com a audição

Deve-se manter os fones de ouvido bem ajustados e optar por um volume mais baixo para evitar as lesões. Em shows e festas, por exemplo, é importante evitar maus hábitos, como ficar ao lado de caixas de som. Em locais muito ruidosos, como fábricas, é fundamental sempre utilizar protetores como tampões.

Por fim, calcula-se que o limite seguro para evitar danos é de 80 decibéis durante 40 horas por semana. Se o volume aumenta, o tempo de exposição deve ser menor. Fones de ouvido, por exemplo, podem atingir 105 decibéis; já nas festas, a música pode ficar entre 104 e 112.

Referências: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Organização Mundial da Saúde.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Quem não pode tomar vacina da dengue
Saúde

Quem não pode receber a vacina da dengue?

Faltam testes sobre a segurança e eficácia da vacina em determinados públicos; veja quais são

foto de folhas de citronela em uma bandeja de bambu
Bem-estar Casa Saúde

Planta citronela espanta mosquito da dengue?

A planta possui um óleo essencial desagradável para alguns insetos. Contudo, a citronela não deve ser a única estratégia para espantar o mosquito da dengue

Cinco habitos
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Cinco hábitos indispensáveis para a saúde

Para iniciar uma mudança de comportamento, confira cinco atitudes simples para incorporar no dia a dia que trazem benefícios no futuro