Orthrus: nova variante da Covid é identificada no Reino Unido

Saúde
20 de Janeiro, 2023
Orthrus: nova variante da Covid é identificada no Reino Unido

A Agência de Segurança Sanitária do Reino Unido identificou uma nova variante da Covid-19: a Orthrus, que, segundo a agência, tem potencial de se tornar dominante em toda a região. De acordo com um dos maiores sites de vigilância do país, o Instituto Sanger, a cepa já representa 23,3% de todos os casos de coronavírus registrados na nação. Além disso, é responsável por 100% dos testes positivos em pelo menos 15 distritos.

No entanto, ainda é cedo para dizer se a nova variante pode provocar casos mais graves da doença ou escapar da imunidade assegurada pelas vacinas bivalentes.

Leia mais: Variante XBB.1.5 da Covid: Brasil registra primeiro caso

Afinal, o que já se sabe sobre a Orthrus?

Embora a Orthrus seja responsável pelo maior número de infecções no Reino Unido, especialistas consideram outra variante ainda mais transmissível. A BQ.1.1, intitulada Kraken, também está crescendo rápido e possui maior escape imunológico do que outras cepas em circulação.

Os cientistas descobriram que ambas as subvariantes possuem peculiaridades genéticas. A primeira tem uma mutação chamada P681R, parecida com a da variante Delta. Acredita-se, ainda, que a transformação genética é uma melhoria das células de ataque, e causa quadros graves da doença.

Por fim, os pesquisadores também revelaram que a variante contém mutação no gene R346T. Ou seja, que ajuda a cepa a combater os anticorpos gerados em resposta à vacina ou a infecção anterior.

No Reino Unido, a atual cepa já circula desde novembro de 2022, quando foi sequenciada pela primeira vez. Só que, na época, tinha uma circulação bastante reduzida. Agora, já é dominante em pelo menos quatro cidades, como Oxford e Blackburn. Somente nas próximas atualizações de vigilância é que será possível entender melhor o seu impacto na saúde pública, como um possível aumento no número de internações (ou não).

Como se proteger da nova cepa da covid-19?

Embora a nova cepa provoque alerta, os responsáveis pela agência reforçam que “a vacinação continua sendo nossa melhor defesa contra futuras ondas da covid-19”. Além disso, os cientistas orientam que “as pessoas tomem todas as doses [de vacina] para as quais são elegíveis o mais rápido possível”.

 

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde

Leia também:

Quem não pode tomar vacina da dengue
Saúde

Quem não pode receber a vacina da dengue?

Faltam testes sobre a segurança e eficácia da vacina em determinados públicos; veja quais são

foto de folhas de citronela em uma bandeja de bambu
Bem-estar Casa Saúde

Planta citronela espanta mosquito da dengue?

A planta possui um óleo essencial desagradável para alguns insetos. Contudo, a citronela não deve ser a única estratégia para espantar o mosquito da dengue

Cinco habitos
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Cinco hábitos indispensáveis para a saúde

Para iniciar uma mudança de comportamento, confira cinco atitudes simples para incorporar no dia a dia que trazem benefícios no futuro