Alimentos que são ultraprocessados, mas pouca gente sabe

Alimentação Bem-estar
27 de Abril, 2023
Alimentos que são ultraprocessados, mas pouca gente sabe

O consumo exagerado de ultraprocessados pode trazer inúmeros problemas para a saúde. Na verdade, a situação é tão séria que um estudo recente apontou que, anualmente, esses produtos causam cerca de 57 mil óbitos no Brasil. Contudo, muita gente ainda tem dúvidas sobre o que são os alimentos ultraprocessados. Confira a seguir:

O que são alimentos ultraprocessados?

O Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde (MS) classifica os alimentos em: in natura, minimamente processados, ingredientes culinários, processados e ultraprocessados.

Para entendermos a última definição, vamos conhecer melhor as primeiras:

  • Alimentos in natura: são aqueles obtidos diretamente de plantas ou de animais (como legumes, verduras, frutas ou ovos) e comercializados sem alterações;
  • Alimentos minimamente processados: são alimentos in natura que, antes de sua aquisição, foram submetidos a alterações mínimas. Por exemplo: grãos secos, farinhas, tubérculos lavados, carnes cortadas e congeladas e leite pasteurizado;
  • Ingredientes culinários: extraídos de alimentos in natura ou direto da natureza e utilizados como temperos;
  • Alimentos processados: aqueles que a indústria fabrica, com a adição de sal ou açúcar e outros ingredientes para torná-los duráveis e mais agradáveis ao paladar. Por exemplo: pão de forma, frutas em calda e queijos.

Assim, os alimentos ultraprocessados seriam aqueles feitos com ingredientes com nomes pouco familiares e não usados em casa (como aromatizantes, emulsificantes, espessantes, adoçantes, entre outros). Exemplos: salgadinhos de pacote, refrigerantes e bebidas adoçadas, macarrão instantâneo, biscoitos recheados e chocolate.

Leia também: Alimentos falsos saudáveis: saiba como reconhecê-los

Alimentos que são ultraprocessados, mas pouca gente imagina

Diante dessas definições, muita gente logo associa os alimentos ultraprocessados a itens como salgadinhos, pizzas e lasanhas congeladas, refrigerantes e guloseimas.

Contudo, a verdade é que muitos produtos que a gente encontra no mercado podem nos confundir, e apesar de transmitirem ares saudáveis, não passam de ultraprocessados! Veja alguns exemplos:

Cereais matinais

Presentes no café da manhã de muita gente, combinam muito com leite ou iogurte. Mas vale ficar de olho, uma vez que muitas marcas pesam a mão no açúcar, nos corantes, nos aromatizantes e em diversos aditivos químicos a fim de deixar seus produtos mais saborosos e atrativos — principalmente aqueles destinados ao público infantil.

Na hora de comprar, preste atenção na lista de ingredientes: quanto menos tiver, melhor (o ideal é que sejam no máximo cinco e que o açúcar não esteja entre os dois primeiros).

Alimentos que são ultraprocessados: iogurtes aromatizados

Sabe aqueles iogurtes sabor morango vendidos em cartelas? Cuidado, eles geralmente carregam uma infinidade de ingredientes que a gente nem consegue decifrar. Prefira sempre os iogurtes naturais (já que são minimamente processados).

Sushis prontos

Muitos estabelecimentos vendem sushis pré-embalados e prontos para o consumo. O problemas é que esses produtos geralmente carregam conservantes como frutose e xarope de glicose, além de reguladores de acidez e sal.

O ideal é sempre priorizar os pratos frescos ou feitos de maneira artesanal.

Sucos de caixinha

Cada vez mais gente sabe que os sucos de caixinha contêm muitos ingredientes, mas pouquíssimas frutas. Açúcar, corantes, conservantes e aromatizantes lideram o topo dos rótulos.

Barras de cereais

Apesar de ser uma opção muito prática, alguns tipos de barrinhas de cereais concentram altos níveis de corantes e aromas e apresentam grandes quantidades de açúcar.

Nesse sentido, o açúcar pode estar presente em componentes como xaropes de milho, frutose, sacarose etc. Por isso, é importante selecionar bem a barrinha que irá consumir ou até fazer algumas trocas como incluir aveia, quinoa e flocos de arroz na alimentação.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Chás pré e pós-treino
Alimentação Bem-estar

Chás pré e pós-treino: veja as melhores opções

O chá é a segunda bebida mais consumida mundialmente, depois da água, sendo o Brasil um dos maiores consumidores. De acordo com um balanço da Euromonitor

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Quando mudar a rotina de skincare
Beleza Bem-estar

Rotina de skincare: quando mudar os produtos? Dermatologista explica

Segundo a dermatologista, apesar da percepção, a pele continua se beneficiando da rotina