Dependência emocional: o que é e como superá-la?

Bem-estar Equilíbrio
16 de Junho, 2023
Dependência emocional: o que é e como superá-la?

Autoconhecimento e amor-próprio são fatores fundamentais para um relacionamento saudável. O inverso disso também é verdadeiro. Ou seja, a falta desses elementos pode gerar dependência emocional, mas o que é isso? A princípio, é um sintoma que contribui para relacionamentos não saudáveis.

De acordo com o psicólogo e neuropsicólogo, Caio Moura, em seus atendimentos, 80% de seus pacientes trazem demandas ligadas a relacionamentos. Desse grupo, 90% dos casos têm relação com a dependência emocional.

“É uma métrica que comprova o quão é importante abordar esse assunto, que carece de esclarecimentos e reflexões para proporcionar mudanças nesse padrão que pode ser patológico”, explica.

Leia mais: Dicas de como ter amor próprio

O que é e quais as causas da dependência emocional?

Segundo o especialista, existem diversos motivos que podem causar a dependência emocional. Isto é, não existe uma regra exata para descobrir onde foi o ponto de partida desse sintoma. No entanto, existem algumas questões de muita relevância para compreender cada caso de seus pacientes.

“Por exemplo, o histórico familiar, a relação com os pais e/ou cuidadores, ter pouco autoconhecimento, amor-próprio prejudicado, autoimagem distorcida. Além disso, padrão de comunicação passiva, medo do abandono e compreensão equivocada de posse do outro”, conta.

Ainda segundo Caio, quando o assunto são as questões individuais, existem fatores externos que contribuem para a compreensão coletiva do que é se relacionar. Assim, muitas pessoas ainda acreditam no padrão de relacionamentos construído por filmes, séries e novelas. Ou seja, cenários em que o amor é representado como sinônimo de luta e sofrimento, fazendo com que a felicidade do casal seja alcançada apenas no final, no desfecho da história. Mas será que vivemos para sermos felizes apenas no final?

Sinais de atenção

Caio lista quais são os principais sintomas que evidenciam a dependência emocional:

  • Ciúmes em excesso;
  • sentimento de posse;
  • desconfiança;
  • Busca por controle;
  • Não se ver fazendo nenhuma atividade sem o(a) parceiro(a);
  • Afastamento dos amigos;
  • Viver em função exclusivamente do relacionamento, consequentemente deixando sua vida pessoal cada vez mais de lado ou sem segundo plano;
  • A pessoa literalmente respira o parceiro(a) 24 horas por dia.

Como superar a dependência emocional?

Para o psicólogo, a primeira reflexão importante para a superação da dependência emocional é a pessoa compreender que o seu EU está fragilizado, ou seja, que há necessidade de investimento de autoconhecimento e amor-próprio.

“ A questão aqui é que a pessoa dependente emocional está com o seu EU tão enfraquecido, que precisa do outro para se sentir completa. Assim, na presença de qualquer sinal sugestivo de independência desse outro, um medo do abandono toma conta da pessoa, tornando-a cada vez mais dependente”.

Por fim, Caio diz que é preciso nos atentar à qualidade dos nossos relacionamentos e buscar a superação da dependência emocional. “Os sintomas da dependência emocional vão ganhando espaço de forma silenciosa, mas seus efeitos contra o amor-próprio, autoconhecimento e autoestima são avassaladores, causando danos emocionais e comportamentais que podem influenciar nossa vida por muitos e muitos anos.”

A importância do amor próprio

A construção do amor-próprio é um fator primordial para essa cura. “O amor-próprio é o primeiro passo, porque a pessoa passa a compreender que ela é capaz de direcionar afeto para si mesma, não precisando do outro para isso. Assim, não permanecerá em um relacionamento porque precisa dele, mas sim porque quer estar ali. Precisar e querer são coisas distintas: eu preciso porque dependo, mas eu quero porque eu amo”, conta Moura.

Tratamento da dependência emocional

Ter o acompanhamento de um profissional nessa missão de cura e transformação de dependência emocional é um ato de amor-próprio em todo esse processo. O psicólogo fala do quanto essa ajuda tem papel fundamental.

“A psicoterapia ajuda o fortalecimento do EU que é um dos pilares do trabalho do psicólogo e isso transforma a vida das pessoas que passaram pela dependência emocional. O resultado disso é uma pessoa que se ama mais, faz as pazes com a autoimagem, dedica-se a si mesma e aos seus projetos e, mesmo sendo completa como pessoa, decide estar em um relacionamento, pois apesar de não precisar dele para se sentir bem e feliz, quer estar ali para construir algo novo: o relacionamento”.

O especialista cita a importância de uma das reflexões mais importantes para quem quer se relacionar ou está em um relacionamento e deseja que ele seja saudável.

“O relacionamento é uma construção de algo novo, ou seja, não é nem você e nem a outra pessoa, mas sim uma terceira coisa que depende da disposição dos dois para que ele seja alimentado e fortalecido de forma saudável. Compreendendo isso, a pessoa percebe que ela precisa estar muito bem consigo mesma para contribuir de forma saudável para essa construção. Se a dependência emocional está presente em um ou nos dois, qual será a qualidade dessa contribuição? Muito provavelmente posse, ciúmes, controle e inseguranças e isso ninguém quer em nenhum relacionamento”.

Fonte: Caio Moura, psicólogo e neuropsicólogo.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Por quanto tempo tomar glutamina
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar glutamina?

Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado

mulher correndo ao ar livre em uma ponte em cima de um rio
Bem-estar Movimento

Quando aumentar a distância na corrida?

Sente que os treinos estão ficando cada vez mais fáceis de completar? Talvez seja a hora de aumentar a distância na corrida. Entenda

Alimentação e hipertensão
Alimentação Bem-estar Saúde

Alimentação e hipertensão: o que priorizar e o que evitar?

O ideal é utilizar temperos naturais, como ervas e especiarias. Veja outras dicas