Neuroma de Morton: o que é, sintomas, causas e tratamento

5 de julho, 2022

O neuroma de Morton consiste em uma lesão que afeta a planta do pé, especificamente o nervo entre o terceiro e o quarto dedo. Assim, surge, basicamente, um nódulo (caroço) na região que causa dor e desconforto ao andar. Dessa maneira, o nódulo pode atingir até 10 milímetros.

Também conhecido como síndrome ou metatarsalgia de Morton, o problema é mais comum entre mulheres, por conta do uso excessivo de saltos altos, principalmente os de bico fino. Além disso, a lesão costuma ser bilateral (ou seja, nos dois pés) em 15% dos casos.

Leia também: Dor no peito do pé: Principais causas e como fortalecer a região

Causas do neuroma de Morton

As causas exatas do neuroma de Morton não são conhecidas. Contudo, os médicos acreditam que este problema ocorre por conta de pressão nos pés. Como por exemplo, o uso prolongado de sapatos de salto alto ou de bico fino.

O neuroma de Morton também pode surgir em pessoas que costumam correr na rua ou em esteiras com calçados inadequados. Isso desenvolve microtraumas e, consequentemente, inflamação e formação do neuroma.

Sintomas do neuroma de Morton

Antes de buscar avaliação médica, é importante estar atento aos sintomas. Portanto, confira os principais:

  • Dor e queimação no peito do pé que piora ao subir ou descer escadas;
  • Dormência no peito do pé e nos dedos;
  • Sensação de ter uma pedra no sapato;
  • Encurtamento da musculatura;
  • Inchaço na sola dos pés.

Diagnóstico e tratamento

Após perceber os sintomas, o ideal é buscar avaliação médica, de especialistas como clínico geral, ortopedista, reumatologista e podólogo, por exemplo.

Assim, o diagnóstico é feito através do exame físico, que ocorre no consultório. Além disso, pode ser necessário realizar outros tipos de exames, como raio X ou ressonância magnética.

A boa notícia é que existe cura para o neuroma de Morton. O tratamento pode ser feito de várias maneiras, sob orientação do médico e de acordo com o nível de gravidade. 

Geralmente, é recomendado  o uso de medicamentos para aliviar as dores. A fisioterapia também pode ser indicada para alongar os dedos dos pés. Em casos mais graves, e quando não há melhora, pode haver a necessidade de realizar cirurgia para remover o neuroma.

Referências

Rede D’or

Minha Vida

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.