Musculação na adolescência: dicas e recomendações dos especialistas

Bem-estar Movimento
01 de Fevereiro, 2023
Musculação na adolescência: dicas e recomendações dos especialistas

Ser adolescente e se preocupar com a aparência é muito comum. Isso porque, dos 12 aos 17 anos, os hormônios do crescimento entram em ação e o corpo passa por mudanças significativas. Estas transformações podem abalar a autoestima e gerar ansiedade, trazendo grandes impactos para a saúde mental. Por isso, muitos optam pela musculação na adolescência.

Mas apesar de trazer vários benefícios, levantar peso nessa fase da vida também pode trazer riscos, caso não tenha acompanhamento médico. Neste momento, pais e responsáveis se perguntam se adolescentes podem ou não pegar peso sem comprometer o desenvolvimento físico.

Pode fazer musculação na adolescência?

De acordo com a médica do esporte Micheline Oliveira, adolescentes podem, sim, fazer musculação, mas é importante tomar alguns cuidados.

Leia também: Mewing, trend do TikTok de exercícios faciais, traz riscos

“A atividade física auxilia no desenvolvimento e ainda ajuda no equilíbrio emocional. Com o peso adequado, o exercício de força exerce uma tração sobre os ossos que contribui para o crescimento. A musculação, realizada de forma correta e com acompanhamento de um profissional de educação física, traz muitos benefícios, como melhora da postura, autoestima, ganho de força muscular, resistência e energia para enfrentar a rotina de estudos”, comenta a médica.

No período de volta às aulas, a academia pode contribuir para que os jovens tenham mais disposição, foco e determinação para estudar. A atividade física ajuda ainda na prevenção da obesidade e redução do uso de celular, uma queixa frequente hoje em dia.

“Quando comecei a academia me senti mais disposto e focado. Hoje tenho mais energia para estudar e fazer as tarefas.” diz Antônio Jacob, jovem de 15 anos que frequenta a musculação há um ano com supervisão de Micheline.

Cuidados para evitar lesões

Se o exercício for feito de forma errada, pode causar lesões. Por isso, é importante ter auxílio de um profissional especializado no início da prática da musculação.

“Uma lesão na coluna, por exemplo, pode trazer complicações sérias. É ideal que o jovem pegue cargas certas do jeito certo. A supervisão é essencial, sobretudo no início da prática”, alerta Micheline.

Segundo ela, é importante observar também se o jovem está buscando saúde ou se está tentando atingir um padrão imposto pela sociedade. Segundo uma pesquisa realizada pelo Projeto Dove pela Autoestima, as redes sociais e os filtros impactam negativamente as meninas entre 10 e 17 anos no Brasil. Ou seja, essa obsessão não é saudável.

“Criar essa consciência de cuidado com o corpo de forma saudável é uma ótima influência para os jovens, pois evita doenças cardiovasculares, obesidade, pressão alta e incentiva a alimentação equilibrada”, complementa Micheline.

Ainda de acordo com a pesquisa do Projeto Dove, 69% das mulheres adultas afirmaram que gostariam de ter tido uma orientação na construção da autoestima quando mais jovens.

Fonte: Micheline Oliveira, médica do esporte.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Remada baixa
Bem-estar Movimento

Remada baixa: para que serve e como fazer?

Comum em treinamento de força, o exercício fortalece os músculos das costas, como o dorso e trapézio

elevação pélvica
Bem-estar Movimento

Elevação pélvica: como fazer, benefícios e substituições

A elevação de quadril, também chamada de hip thrust ou elevação pélvica, é o ótima para trabalhar glúteos e pernas

chá de canela
Alimentação Bem-estar

Chá de canela: para que serve, benefícios e como preparar

A bebida é uma ótima opção para esquentar o corpo — muitos afirmam, ainda, que ela emagrece. Saiba tudo sobre o chá de canela