Monóxido de carbono: saiba como evitar a intoxicação fatal

Saúde
03 de Janeiro, 2024
Monóxido de carbono: saiba como evitar a intoxicação fatal

Intoxicações por monóxido de carbono (CO) são extremamente perigosas para a saúde devido à sua capacidade de interferir no transporte de oxigênio pelo corpo. De modo geral, essas intoxicações podem ser causadas pelo mau funcionamento e falta de manutenção de itens domésticos — como aquecedores, chuveiros elétricos e lareira.

Em 2023, duas situações envolvendo lareiras causaram a morte de dois casais. A primeira ocorreu em julho, em Minas Gerais; e a segunda em setembro, no litoral paulista.

Contudo, um caso recente surpreendeu a todos. Na manhã do dia 01 janeiro de 2024, quatro jovens perderam a vida dentro de um carro em Balneário Camburiú, Santa Catarina. A principal suspeita da polícia é que o grupo, que tinha entre 16 e 24 anos, também tenha sido vítima de intoxicação por monóxido de carbono. O gás teoricamente vazou do motor para o interior do veículo por conta de uma perfuração. Saiba mais sobre os riscos:

Veja também: Lareira: existe perigo? Como evitar acidentes?

O que acontece quando alguém inala monóxido de carbono?

Quando alguém inala monóxido de carbono, ocorre um problema crítico para o funcionamento do organismo. Isso porque o monóxido tem uma afinidade muito maior pela hemoglobina (proteína responsável pelo transporte de oxigênio) do que o oxigênio.

Ou seja, isso significa que, quando o CO está presente no sistema circulatório, ele se liga à hemoglobina, impedindo que ela transporte o oxigênio de maneira eficaz. Como resultado, menos oxigênio é entregue aos tecidos e órgãos do corpo, o que pode levar a sérios problemas de saúde — e até à morte.

Quando as células não recebem oxigênio suficiente, elas começam a sofrer danos e os órgãos começam a parar de funcionar, o que afeta negativamente o corpo inteiro. Dessa forma, se a exposição ao monóxido de carbono for grave e não for tratada a tempo, pode levar a danos graves ou morte devido à falta de oxigênio nos órgãos vitais, como o cérebro e o coração.

Sintomas comuns

Quando a substância entra em contato com as vias aéreas, ela pode causar inflamações, o que resulta em sintomas como náuseas, fraqueza e perda de consciência. Por outro lado, a exposição prolongada pode causar danos mais severos à saúde, como isquemia miocárdica, infarto do miocárdio, parada cardíaca e até mesmo morte por intoxicação.

Sem os devidos cuidados, equipamentos como aquecedor de ambientes a gás ou querosene, lareiras ou fornos à lenha também podem produzir o mesmo efeito prejudicial à saúde.

Como evitar uma intoxicação como essa?

O monóxido de carbono não tem cheiro ou cor. Por isso, é importante atentar-se às condições da lareira, observando se a fumaça está subindo para a chaminé ou para as janelas. Ela não pode invadir o ambiente. Por isso, certifique-se que o ambiente possui ventilação para evitar a concentração do monóxido.

Além disso, deve-se utilizar a lenha seca, pois a madeira molhada não queima inteiramente. Por fim, certifique-se que o local possui alvará de funcionamento, o que garantirá que a estrutura não oferece riscos aos hóspedes.

Assim, o uso de aparelhos domésticos deve seguir a regulamentação vigente, sendo que as manutenções periódicas são essenciais para evitar vazamentos fatais.

No caso de veículos, eles devem passar por vistorias regulares, e customizações desnecessárias devem ser evitadas.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte

Reynaldo Gianecchini
Saúde

Reynaldo Gianecchini revela diagnóstico de doença autoimune

A síndrome de Guillain Barré causa fraqueza e dificuldades para mover os braços e as pernas