Moleira do bebê: quando ela fecha e quais cuidados tomar

Gravidez e maternidade Saúde
17 de Fevereiro, 2022
Moleira do bebê: quando ela fecha e quais cuidados tomar

Se você tem filhos, com certeza já ouviu falar no termo “moleira”. Mas, se você faz parte do time de pais de primeira viagem, talvez não saiba o que significa e a sua importância. Principalmente nos primeiros meses de vida do bebê. Por isso, conversamos com a Dra. Ana Loch, pediatra pela Sociedade Brasileira de Pediatria, para entender melhor sobre a moleira do bebê. 

O que é a moleira do bebê? 

“Moleira é o nome popular para fontanela (espaço aberto entre os ossos do crânio do bebê, que se juntam mais tarde). Uma região macia e flexível em formato de losango no alto da cabeça do bebê”, explica ela. 

Existem duas moleiras: a anterior e a posterior. É por meio da moleira anterior que o pediatra consegue medir a pressão intracraniana do bebê e, dessa forma, saber se existe um aumento nessa pressão. 

Como o crânio do recém-nascido ainda está em formação no momento do nascimento, é possível observar a moleira no dia a dia. Assim, se estiver muito alta e tensa, diz a médica, pode significar aumento de pressão intracraniana. Por outro lado, se estiver funda, é importante pedir a avaliação de um médico, já que pode ser uma indicação de desidratação e até desnutrição. 

“O ideal é que ela seja avaliada quando o bebê estiver em pé ou sentado, pois, quando deitado, a moleira tende a ficar mais ‘alta'”, continua.  

Leia também: Como descobrir se o bebê tem problema de visão

Que cuidados devemos tomar? 

Um dos cuidados mais básicos é também um dos mais comuns quando se fala em crianças. Objetos pontiagudos, brinquedos e quinas de móveis. Isso porque a região da moleira é bastante sensível, mais suscetível a traumas. No caso de o bebê ter um irmãozinho ou irmãzinha, essa atenção deve ser ainda maior, já que nas brincadeiras em dois quedas e acidentes podem acontecer com frequência maior. 

“Além disso, deve-se ir mensalmente à consulta com o pediatra para que a moleira seja apalpada e para se verificar o perímetro cefálico mês a mês”, explica a médica. 

Inclusive, vale o reforço: se a moleira estiver funda e o bebê mais quieto, sem interesse em mamar e com diminuição do xixi, pode ser um sinal de desidratação. No caso contrário, em que a moleira estiver alta e tensa, pode ser um sinal de aumento de pressão intracraniana. Em qualquer um dos casos, a avaliação médica é essencial para evitar complicações. 

Outro detalhe interessante é que a moleira do bebê “fecha” com o tempo. Isso significa que esse espaço aberto desaparece, uma vez que os ossos do crânio se unem com o tempo, e é possível perceber isso acontecer no dia a dia. 

“A anterior se fecha entre os 12 a 18 meses de vida, e a posterior se fecha durante os primeiros meses de vida do bebê, antes do fechamento da moleira anterior”, diz a Dra. Ana. “Através da palpação, pode-se observar o fechamento da fontanela.”

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Ozempic e anticoncepcional
Saúde

Ozempic pode cortar o efeito do anticoncepcional? Médica explica

Nas redes sociais, não faltam relatos sobre o efeito do Ozempic no aumento da fertilidade

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais

mulher sentada na mesa da cozinha com remédios para gripe na sua frente
Saúde

Queda na temperatura exige cuidados com a saúde. Confira

Neste fim de semana, o frio vai estar presente em diversas capitais. Queda na temperatura pede alguns cuidados com a saúde respiratória