Melatonina ajuda com ansiedade?

14 de outubro, 2019

A melatonina é um hormônio que o corpo produz naturalmente. É sintetizado pela glândula pineal, uma parte do cérebro que controla os padrões de sono. Quando está escuro, o corpo produz mais melatonina e ajuda a adormecer. 

Melatonina também está disponível como um suplemento. Estudos clínicos demonstraram que esses suplementos podem ser eficazes no tratamento de problemas do sono.

Agora, pesquisadores também estão estudando o uso do hormônio para outros fins, incluindo melatonina para a ansiedade

O que dizem as pesquisas

A maioria das pesquisas em humanos que investigou a eficácia da melatonina para a ansiedade foi realizada em pessoas submetidas a um procedimento cirúrgico.

É comum que as pessoas se sintam ansiosas antes de uma cirurgia, e medicamentos que combatem a ansiedade, como benzodiazepínicos, geralmente são usados ​​para reduzir esses sintomas.

Em uma análise de estudos clínicos de 2015 com 774 pacientes, a melatonina foi comparada ao midazolam – um ansiolítico indutor do sono, ou a uma pílula de açúcar placebo quando administrada antes da cirurgia.

A maioria dos estudos analisados ​​descobriu que tomar melatonina funcionou melhor do que uma pílula placebo e teve aproximadamente a mesma eficácia que o midazolam para reduzir a ansiedade antes do procedimento.

Já um estudo de 2018 conduzido com 90 pacientes no Hospital Clínico do Rajastão, na índia, descobriu que a melatonina funcionava tão bem quanto o alprazolam, medicamento indicado no tratamento de transtornos de ansiedade.

No mesmo ano, uma pesquisa da Universidade de Ciências Médicas do Teerã, no Irã, constatou que a melatonina funcionou melhor que o oxazepam, um sedativo, para melhorar o sono e reduzir os sintomas de ansiedade.

Leia também: Como dormir melhor usando o Feng Shui

Como usar a melatonina para a ansiedade

Os suplementos de melatonina estão disponíveis em comprimidos que são tomados por via oral ou sublingual. A dose mais eficaz da melatonina para a ansiedade não está clara.

Os estudos clínicos usaram com sucesso doses de 3 a 10 miligramas (mg), geralmente tomadas antes da hora de dormir. Não foi demonstrado que doses mais altas funcionam melhor.

Possíveis efeitos colaterais

A maioria das pessoas que toma melatonina não apresenta efeitos colaterais problemáticos.

Quando ocorrem efeitos colaterais indesejados, geralmente são leves. Eles podem incluir:

  • Dor de cabeça
  • Tontura
  • Náusea
  • Dor de estômago
  • Erupção cutânea

Embora a melatonina possa causar sonolência, geralmente não prejudica o pensamento ou a coordenação como alguns medicamentos para ansiedade.

Como obtê-la

A procura pelo hormônio nos Estados Unidos é muito alta, tanto que o país comercializa a melatonina sintetizada e em forma de cápsulas para ser suplementada. Em qualquer farmácia, é possível encontrar a substância por causa do FDA (Food and Drug Administration)​, que não considera a melatonina um medicamento.

Aqui no Brasil as leis são um pouco diferentes, e só é possível obter a melatonina em farmácias de manipulação, com receita médica. Dessa forma, é mais fácil ajustar a dose mais adequada para cada indivíduo. 

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.