Mancha no buço: causas e como tratar

26 de julho, 2022

Você acorda e se depara com uma mancha no buço, aquela região que divide o nariz e a boca, mais conhecida como “bigode”. Sem dúvidas, isso gera um grande desconforto estético. Mas essas marcas são mais comuns do que parece, e podem ser facilmente tratadas. 

O que causa mancha no buço?

Os raios solares estão entre as principais causas das manchas escuras no rosto, principalmente na região do buço. Isso porque eles são responsáveis por ativar a melanogênese na pele e promover o aumento da melanina na região, causando um grande desconforto estético.

Além disso, outros fatores podem influenciar diretamente na formação das marcas, como alterações hormonais, predisposição genética ou o atrito da depilação com cera quente. Mas a boa notícia é que é possível tratá-las e até prevenir o aparecimento, seja em outras partes do rosto ou no colo. 

Leia também: Ácido hialurônico: O que é e alimentos que estimulam a produção

Tratamento para mancha no buço

As manchas de melasma clareiam pouco a pouco até a remoção total, é um processo feito em etapas. Dessa maneira, podem ser usados ácidos e dermocosméticos específicos, além de peeling, microagulhamento e laser. 

No caso das marcas causadas pela cera, seja ela fria ou quente, é preciso trocar o método para uma opção de depilação sem atrito, como a linha, laser ou creme.

Apenas um médico dermatologista pode indicar o melhor tratamento para cada caso. E, independente do procedimento, o uso de protetor solar diário é imprescindível para evitar um novo escurecimento na pele. 

Como incluir ácidos na rotina de skincare

Antes de mais nada, é importante fazer um teste do toque. Ou seja, aplicar um pouquinho do produto próximo da dobra do cotovelo e observar por 24 horas. Em caso de irritação, vermelhidão ou coceira, suspenda o uso.

Além disso, o ideal é começar utilizando os ácidos em dias alternados para a pele se adaptar ao produto.

Geralmente, o ácido é utilizado após o processo de hidratação da etapa de skincare. Mas, é fundamental consultar um dermatologista para ter as instruções adequadas.

Referência: Dermaclub

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.