Léo Santana adere à laserterapia durante o carnaval. Entenda como a técnica funciona

Bem-estar Saúde
23 de Fevereiro, 2023
Léo Santana adere à laserterapia durante o carnaval. Entenda como a técnica funciona

O cantor Léo Santana, dono de um dos hits do Carnaval, teve uma agenda muito agitada durante os dias de folia. Ao todo, foram 17 shows em 7 dias que se dividiram em trios elétricos e camarotes. Para enfrentar essa verdadeira maratona, o cantor contou com um procedimento para auxiliar a performance da voz – a chamada laserterapia.

Em um post no Instagram, o fonoaudiólogo de Léo, Adhemar Rocha, postou uma foto do procedimento.

Afinal, como essa técnica funciona? Existem riscos? Continue lendo e entenda. 

Veja também: Virgínia recorre à laserterapia ainda na maternidade; entenda o que é

Laserterapia para a voz: Entenda a técnica utilizada por Léo Santana

A técnica de laserterapia consiste em utilizar o laser em baixa potência para recuperar tecidos e músculos. Como resultado, o laser causa um efeito analgésico que alivia a dor e cicatriza inflamações. A aplicação não causa dor e pode ser feita rapidamente por um profissional fisioterapeuta. Além disso, a técnica também é utilizada para tratar outros fins como como dor crônica, artrite, feridas crônicas, úlcera de decúbito etc. 

No caso de Léo Santana, a ajuda vem em boa hora já que com a agenda de carnaval a voz fica sobrecarregada e pode sofrer de rouquidão, irritação na garganta e perda de potência vocal. 

De acordo com a fonoaudióloga Laila Wajntraub em entrevista anterior à Vitat, os excessos como falar muito, alto, gritar e forçar a voz, podem sobrecarregar as pregas vocais, desencadeando um inchaço, causando rouquidão, alteração na qualidade da voz ou perda dela por alguns dias.

“As pregas vocais incham, perdem a mobilidade e ficam impedidos de vibrar e produzir a voz”, explica.

Contraindicações da laserterapia

Apesar de ser um tratamento de baixo impacto, existem contraindicações que merecem atenção, são elas:

  • Mulheres grávidas;
  • Feridas e machucados expostos;
  • Pessoas com histórico de epilepsia;
  • Hipersensibilidade;
  • Deficiências mentais;

Laser é tratamento complementar 

Por fim, a laserterapia é devidamente regulamentada pelo conselho Federal de Fonoaudiologia (CFF), e se aplicada corretamente por um profissional habilitado, a técnica não oferece riscos e pode ser benéfica para uma recuperação vocal mais rápida.

Vale reforçar que só o uso do laser não trará grandes resultados. Por isso, é importante que a terapia esteja atrelada a outros cuidados como alimentação balanceada e hidratação constante. Além disso, a ingestão de bebidas alcoólicas e desgaste físico também são fatores prejudiciais para a saúde vocal. 

De acordo com a fonoaudióloga, abusar, mesmo que em apenas um dos dias de festa, já pode desencadear problemas como rouquidão e perda de voz. 

Fonte: Laila Wajntraub, fonoaudióloga e fundadora do Clube da Fala.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

lesões no beach tennis
Bem-estar Movimento

Lesões no beach tennis: joelho e ombro são as mais comuns. Veja como evitar

Assim como em outras atividades, também há risco de lesões no Beach Tennis. Portanto, veja dicas de como evitar lesões como epicondilite lateral.

fasting mimicking
Alimentação Bem-estar

Diet Fasting Mimicking: o que é o método que imita jejum?

A metodologia restringe calorias por um período de tempo determinado

óleo de coco
Alimentação Bem-estar

Óleo de coco: benefícios e possíveis usos

Multiuso e cheio de benefícios, o óleo de coco é um dos destaque do momento para quem procura uma vida mais saudável. Saiba mais