Hipotonia: conheça as causas, sintomas e tratamentos

Saúde
29 de Novembro, 2021
Hipotonia: conheça as causas, sintomas e tratamentos

Dificuldade de coordenação motora e fraqueza muscular são alguns dos sintomas de  hipotonia – também chamada de hipotonia muscular. A condição não é uma doença, mas indica a existência de outras patologias. É mais comum na infância ou mesmo em bebês, sendo que 30% das que têm autismo, por exemplo, apresentam o problema.

Causas

A redução do tônus muscular pode ser causada por vários motivos, dentre eles doenças neuromusculares, síndromes genéticas – como síndrome de down – e doenças metabólicas, por exemplo. Sequelas causadas por doenças como zika e meningite também podem causar hipotonia. Algumas pessoas, por sua vez, já nascem com a característica sem possuir doenças relacionadas.

Sintomas da hipotonia

Inicialmente, observam-se sintomas como fraqueza, dificuldade de movimentação, além de dificuldade para mover ou segurar objetos. Um bebê com hipotonia, por exemplo, apresenta sensação de moleza, especialmente quando é segurado. Por isso, a hipotonia na infância é comumente conhecida como “síndrome do bebê flexível” (ou floppy baby, em inglês).

Como diagnosticar?

O diagnóstico da hipotonia é feito em bebês logo após o nascimento, embora a condição também atinja crianças maiores. Para isso, é realizado exames como de sangue, ressonância magnética e tomografia.

De qualquer forma, o paciente deve ser avaliado pelo médico para que os exames necessários sejam solicitados. Em geral, um neurologista também precisa avaliar o caso.

Tratamento e prevenção da hipotonia

O tratamento dependerá da doença relacionada à condição. Geralmente, é necessário realizar acompanhamento com fisioterapia, nutricionista, e, com frequência, fazer fonoaudiologia e terapia ocupacional. 

Quando o bebê nasce com a característica sem uma doença que justifique, o tratamento apropriado pode fazer com que o desenvolvimento seja normalizado até os 3 anos. Para potencializar o resultado, estímulos como incentivar movimentos de agarrar, puxar e empurrar podem ser incluídas em atividades do dia a dia. Por fim, um trabalho intenso de estimulação e fisioterapia também ajudam a reduzir o grau da hipotonia.

Fonte: Flauber Santos Filho, coordenador médico pediatria do HSANP.

Sobre o autor

Fernanda Lima
Jornalista e Subeditora da Vitat. Especialista em saúde

Leia também:

mulher com as mãos na barriga
Saúde

Vaginismo afeta o bem-estar e pode ter causas emocionais

O vaginismo é um tipo de dor que acontece durante a penetração. As causas normalmente englobam aspectos psicológicos, e problema atrapalha a vida sexual

foto do ator Tony Ramos
Saúde

Hematoma subdural: entenda quadro de Tony Ramos

Tony Ramos passou por duas cirurgias após apresentar um hematoma subdural. Segundo boletim médico, ator já tem "melhora na evolução do quadro clínico"

corrida
Bem-estar Movimento Saúde

Como proteger garganta e ouvidos na corrida durante o inverno

É necessário tomar os devidos cuidados para proteger garganta e ouvidos durante a corrida no inverno. Saiba mais!