Habilidades sociais pós-isolamento: Como “desenferrujá-las”?

20 de julho, 2021

Apesar de não existir uma data exata para o fim da pandemia, de fato, o mundo pós-Covid não será o mesmo de antes. Isso porque a saúde mental das pessoas foi afetada de diversas maneiras, o que prejudicou não só o trabalho e os estudos, mas os relacionamentos também. Dessa forma, manter as habilidades sociais pode ser uma tarefa difícil.

De acordo com um estudo feito pela Fundação Oswaldo Cruz, a situação que estamos enfrentando há mais de um ano deve gerar consequências. Estima-se que metade da população exposta a uma epidemia sofra alguma manifestação psicopatológica. 

Um desses problemas, por exemplo, é a F.O.M.U. A sigla significa Fear of Metting Up (medo de encontrar pessoalmente, em tradução livre) e foi criada pelo aplicativo de relacionamentos Badoo após uma pesquisa.

A importância das habilidades sociais

As habilidades sociais são necessárias para manter o convívio e a interação entre as pessoas. No entanto, nos últimos meses, esse fator foi — obrigatoriamente — deixado de lado. 

Para entender melhor o impacto da pandemia na vida profissional da população, a Page Personnel, consultoria de recursos humanos, realizou uma pesquisa chamada Habilidades 360º. Dessa maneira, os resultados mostraram que 59,7% dos clientes indicaram que uma das razões pelas quais não conseguem preencher uma vaga é porque os candidatos não possuem as habilidades sociais necessárias para ocupar a posição.

Flora Victória, mestre em Psicologia Positiva, explica que o mundo corporativo vai realmente exigir cada vez mais inteligência no quesito habilidade social. 

“Não bastará mais ter um currículo recheado de títulos se não houver competência para lidar com pessoas, além do apetite pelo desenvolvimento pessoal a partir do estudo constante”, explica Flora.

O número de competências exigidas para determinadas posições de trabalho está aumentando ao ritmo de 10% ao ano. “Muitos profissionais não estão aprendendo as novas competências certas para o seu desenvolvimento e para o benefício da organização”, afirma a especialista.

Leia também: FOMU: O medo de encontrar outras pessoas presencialmente

Como retomar as habilidades sociais?

De fato, as habilidades podem ser reconquistadas, ou então aprendidas em alguns casos. 

De acordo com a mestre em Psicologia positiva, essa espécie de fobia social adquirida durante o isolamento deve ser trabalhada na psicoterapia. Assim, a partir da análise de valores e crenças e do controle de estados emocionais, entre outros aspectos, o terapeuta irá buscar a melhor forma de retomar as habilidades perdidas.

Benefícios do convívio social

Entenda quais são os benefícios de manter a interação social:

  • Risco reduzido de depressão e demência;
  • Alívio do estresse;
  • Melhor qualidade de sono;
  • Maior bem-estar geral.

Fonte: Flora Victória, mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela Universidade da Pensilvânia.

Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Repórter