Gatos podem melhorar a saúde mental de universitários, diz estudo

Bem-estar
26 de Outubro, 2022
Gatos podem melhorar a saúde mental de universitários, diz estudo

Se você é fã de felinos, saiba que a ciência descobriu mais um motivo para adorá-los. De acordo com uma pesquisa da Universidade de Washington, dos Estados, aponta que os gatos podem melhorar a saúde mental de universitários. A convivência com os bichinhos é capaz de reduzir os níveis de estresse e deixar os tutores bem-humorados.

Veja também: Como os animais de estimação melhoram a saúde do corpo e da mente?

Para chegar a essa conclusão, as autoras da pesquisa incluíram gatos em programas de interação com os pets em universidades americanas. Os projetos já existiam, só que contavam apenas com cachorros. Com a inclusão dos felinos, as pesquisadoras avaliaram a relação deles com os universitários e funcionários das instituições.

Um ponto importante é que a decisão de participar ou não do contato com os gatos contou muito na pesquisa. Os interessados responderam a um questionário com diversas perguntas, o que ajudou a traçar um perfil emocional.

Como resultado, a maioria dos indivíduos que estava nos programas de interação com os cães se mostrou disposta a se envolver com os gatinhos. Dessa forma, as pesquisadoras conseguiram verificar um ponto comum entre essas pessoas: elas são altamente emotivas e tiveram que se separar de seus animais de estimação para estudar.

Portanto, os gatos podem melhorar a saúde mental tanto nesse aspecto quanto para aliviar a ansiedade da vida universitária. “Os resultados mostram que os alunos cujos animais de estimação desempenharam um grande papel em suas vidas tiveram ansiedade de separação durante a transição para a faculdade, o que pode comprometer o sucesso acadêmico”, relata um dos trechos do artigo.

Ou seja, ter a companhia de um bichinho, especialmente os gatos, pode ajudar a amenizar a saudade causada pela distância do pet e trazer mais conforto emocional.

De quais outras formas os gatos podem melhorar a saúde mental e geral dos humanos?

Embora a pesquisa seja um pouco vaga sobre o que participantes sentiram ao longo da convivência esporádica com os gatos, outros estudos trouxeram respaldo maior dos benefícios.

Por exemplo, um levantamento da Royal Canin feito durante a pandemia avaliou a rotina de tutores de gatos nos Estados Unidos. Alguns deles também tinham cães, e ambos os perfis de entrevistados relataram inúmeras vantagens de se ter uma companhia animal.

Por exemplo: mais da metade (57%) não se sentiu sozinha no isolamento social; 41% admitiram conversar com os pets; 49% tiveram menos ansiedade; e 35% encontraram nos felinos uma razão para serem positivos.

Rom-rom do bem

Sabe aquele barulho de motorzinho que os gatos fazem? O ronronar, como é chamado o som, é uma forma de comunicação do bichano, que pode sinalizar satisfação e até dor, em alguns casos. No entanto, quando o rom-rom indica bem-estar do animal e o tutor está com o gato no colo ou o acariciando, ocorre uma troca interessante.

Alguns estudos sugerem que o gesto carinhoso pode reduzir a pressão arterial de uma pessoa, já que provoca relaxamento e desperta sentimentos de amor e cuidado. Além disso, a ciência acredita que a vibração emitida pelo ronronar possui efeito terapêutico até para o próprio animal, sobretudo em situações de perigo.

Outros benefícios

Para quem tem uma rotina agitada, os gatos podem ser ótimos parceiros, pois são mais independentes do que os cães. Então, conseguem ficar mais tempo longe dos tutores, desde que tenham comida e água à disposição. Sem falar que não precisam passear e são tão amorosos quanto os cachorros.

A diferença é que os felinos têm diferentes personalidades e realmente dependem menos das pessoas. Assim, é importante entender essa característica ao considerar a adoção de um gatinho.

Descubra seu peso ideal. É grátis! Saiba se seu peso atual e sua meta de peso são saudáveis com Tecnonutri.
cm Ex. 163 kg Ex. 78,6

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Por quanto tempo tomar glutamina
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar glutamina?

Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado

mulher correndo ao ar livre em uma ponte em cima de um rio
Bem-estar Movimento

Quando aumentar a distância na corrida?

Sente que os treinos estão ficando cada vez mais fáceis de completar? Talvez seja a hora de aumentar a distância na corrida. Entenda

Alimentação e hipertensão
Alimentação Bem-estar Saúde

Alimentação e hipertensão: o que priorizar e o que evitar?

O ideal é utilizar temperos naturais, como ervas e especiarias. Veja outras dicas