Estrias vermelhas: causas, tratamentos e dicas para prevenir

Beleza Bem-estar
29 de Junho, 2022
Estrias vermelhas: causas, tratamentos e dicas para prevenir

Você já reparou que algumas estrias têm uma coloração avermelhada? Essa é uma característica das estrias novas. Com o tempo, elas vão ficando esbranquiçadas. Mas, o que são exatamente as estrias vermelhas? 

Estria é um tipo de cicatriz que se desenvolve quando a pele estica rapidamente. “Assim, essa mudança repentina faz com que o colágeno e a elastina, que sustentam a pele, se rompam. Como consequência, formando espaços entre as estruturas da cútis”, explica a dermatologista Luciana Garbelini, dermatologista pós-graduada em cosmiatria e estética no Instituto Superior de Medicina.

É por isso que estas linhas costumam surgir nos picos de crescimento que acontecem na puberdade, na gravidez e em casos de ganho de peso rápido. Além disso, quando há crescimento muscular acelerado por conta de treinos com hipertrofia acentuada. Para saber como evitar e tratar as linhas enquanto ainda estão avermelhadas, leia abaixo.

Tratamentos para estrias vermelhas

Por estarem em um estágio inicial, as estrias vermelhas podem ser mais fáceis de tratar. Mas, é bom saber que, em qualquer caso, uma estria é semelhante a uma cicatriz. Por isso, muitas vezes, os tratamentos conseguem apenas deixá-las menos perceptíveis, mas nem sempre apagá-las de vez.

Entre os tratamentos recomendados pela médica, estão os lasers ablativos, que aquecem a pele em determinados pontos. Como consequência, promovem a produção de colágeno, remodelando o tecido cutâneo. Outro procedimento é o microagulhamento, que utiliza agulhas muito pequenas para a perfuração da pele, estimulando a reorganização das fibras elásticas. A mesoterapia, que é a injeção de vitaminas e enzimas, associada à injeção de substâncias cicatrizantes e regeneradoras, ajuda a melhorar a aparência das estrias mais antigas. Por fim, a dermatologista recomenda o uso do ácido retinóico, substância derivada da vitamina A, e os peelings com uma concentração elevada de ativos, que estimulam a produção de colágeno. 

Em casa, usar cremes à base de tretinoína para restaurar o colágeno, uma proteína fibrosa que ajuda a dar elasticidade à pele. “Mas este creme não é recomendado para grávidas nem lactantes”, alerta a médica.

Leia também: Como reduzir a flacidez nas coxas

Como prevenir e tratar?

Não é possível evitar o surgimento delas totalmente. Mas existem alguns hábitos de vida que podem diminuir as chances de alguns tipos de estrias, como aquelas causadas pelo chamado efeito sanfona, por exemplo, com perda e ganho de peso muito rápido: manter o corpo hidratado, fazer exercícios regularmente e ter uma alimentação saudável.

Além disso, óleos como o de rosa mosqueta podem ajudar na hidratação da pele, que é parte fundamental da prevenção e do tratamento das estrias, principalmente naquelas ainda avermelhadas e se aliado a outros produtos. “Já as estrias esbranquiçadas são cicatrizes e só são atenuadas com tratamentos mais agressivos”, finaliza a médica.

Fonte: Luciana Garbelini, dermatologista pós-graduada em cosmiatria e estética no Instituto Superior de Medicina. 

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Remada baixa
Bem-estar Movimento

Remada baixa: para que serve e como fazer?

Comum em treinamento de força, o exercício fortalece os músculos das costas, como o dorso e trapézio

elevação pélvica
Bem-estar Movimento

Elevação pélvica: como fazer, benefícios e substituições

A elevação de quadril, também chamada de hip thrust ou elevação pélvica, é o ótima para trabalhar glúteos e pernas

chá de canela
Alimentação Bem-estar

Chá de canela: para que serve, benefícios e como preparar

A bebida é uma ótima opção para esquentar o corpo — muitos afirmam, ainda, que ela emagrece. Saiba tudo sobre o chá de canela