Um simples teste de escada pode prever seu risco de morte

22 de novembro, 2019

Subir escada faz bem para a saúde, e sua performance nessa atividade pode até prever como está sua saúde e qual seu risco de morte.

Um estudo espanhol apresentado na Sociedade Europeia de Cardiologia, em Milão, descobriu que as pessoas com alto desempenho no teste ergométrico de escada tinham um risco menor de morte por doenças cardíacas, câncer e outros tipos de doenças. 

E o nível de condicionamento físico necessário para comprovar que a saúde está em dia é praticamente o mesmo que subir rapidamente quatro lances de escadas sem parar.

Os pesquisadores recrutaram 12 mil pessoas que foram diagnosticadas com doença arterial coronariana, que é um dano nas artérias que bombeiam sangue para o coração. Assim, os participantes correram ou caminharam em esteiras durante um teste chamado ecocardiografia de exercício, feito para medir como o coração reagia ao esforço físico.

Leia também: 7 razões para começar o dia com uma caminhada

Comparados às pessoas com baixa capacidade funcional, os que tiveram alto desempenho tiveram menos probabilidade de morrer de câncer, doenças cardíacas ou outras causas nos cinco anos seguintes. 

Portanto, se você consegue subir três ou quatro andares de escada rapidamente, isso significa que sua capacidade funcional está ótima. Caso contrário, talvez você precise praticar mais exercícios.

Leia também: Problemas que você evita ao deixar o sedentarismo

O que é o teste ergométrico?

O teste ergométrico é um exame que consiste em avaliar a saúde do coração. Seja para identificar problemas cardíacos, avaliar atletas, liberar pacientes para a prática de exercícios físicos ou apenas para rotina.

Ele é realizado com o paciente correndo ou caminhando em uma esteira ou bicicleta ergométrica. Com isso, o teste permite detectar doenças no coração, como a arterial coronariana e alterações da capacidade funcional respiratória.

Além disso, ele também avalia os eventuais sintomas que podem acompanhar o surgimento de sopros e sinais de falência ventricular esquerda.


Sobre o autor

Julia Moraes
Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.