Engasgar com pipoca: Saiba como agir se isso acontecer

Alimentação Saúde
03 de Janeiro, 2023
Engasgar com pipoca: Saiba como agir se isso acontecer

A pipoca é uma aposta de muitos pais para lanches rápidos para as crianças e principalmente para acompanhar filmes, tanto no cinemas como em casa. Além disso, o milho é nutritivo, passando na frente de outros aperitivos calóricos, como petiscos fritos e salgadinhos no quesito saudável. No entanto, no consumo desse alimento, existe a preocupação de engasgar com a pipoca, o que pode resultar em obstrução das vias respiratórias e falta de ar. Será que você sabe agir se isso acontecer? Continue lendo e saiba mais. 

Engasgar com pipoca: Por que essa situação é tão comum?

De acordo com o Dr. Rogério Alves, médico gastroenterologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, nas situações de engasgo com pipoca, o que acontece é que o alimento desce pela via errada. Ou seja, ao invés do milho ir para o esôfago, o alimento pode pegar outra via, como a da laringe e obstruir a passagem de ar. O médico explica que essa situação pode ser comum por conta do tamanho do alimento, que é pequeno, mas pode causar grandes danos à saúde das crianças e adultos. 

Portanto, o engasgo é uma resposta do corpo na tentativa de expelir o alimento ou objeto que obstrui a via errada. 

“O maior problema de se engasgar com pipoca é gerar uma obstrução da via aérea e faltar ar nos pulmões que gera parada cardio-respiratória pela baixa de oxigenação no sangue para o cérebro”, afirma o Dr. Rogério.

Parece difícil imaginar que um alimento tão comum possa criar uma situação de emergência. Mas a preocupação não é exagero. De acordo com um estudo abrangente do Sistema Único de Saúde – SUS, entre 2009 e 2019, o número de mortes por engasgo em crianças de 0-9 anos de idade, no Brasil, foi de 2.148 óbitos. Considerando o total de mortes, 72% foram bebês menores de 1 ano, e 21,6% crianças de 1 a 4 anos

Nesse sentido, o Dr. Rogério complementa que, de acordo com a Sociedade Americana de Pediatria, o recomendado é que a criança só possa comer pipoca a partir dos 4 anos de idade. Assim, colocando essa orientação em prática nos números do estudo, diversas mortes poderiam ter sido evitadas , já que 72% do percentual avaliado era composto por bebês menores de 1 ano de idade, que não devem consumir pipoca. 

Complicações de engasgar com a pipoca

De acordo com o Ministério da Saúde, o engasgo é considerado uma emergência, e em casos graves, pode levar a pessoa à morte por asfixia ou deixá-la inconsciente por um tempo. É importante reforçar que o tempo conta contra a pessoa engasgada, isso porque quanto mais tempo ela passa sem oxigenação para órgãos importantes, maiores podem ser as consequências, que podem variar desde a perda de funções cerebrais, parada cardíaca e até falecimento. Por isso, agir rapidamente evita complicações. 

Como agir nesses casos?

Com a evolução das técnicas e manobras médicas, engasgar com pipoca pode ter um desfecho positivo e não passar de um susto. O gastroenterologista, Dr. Rogério, explica que ao identificar o engasgo, recomenda-se fazer uma manobra chamada Heimlich, que consiste em comprimir o abdômen da pessoa engasgada para aumentar a pressão e expulsar o alimento que obstrui a via. 

Essa manobra é muito conhecida por socorristas. No entanto, saber executá-la pode salvar a vida de alguém próximo e não exige grandes preparos, inclusive é recomendado que o máximo de pessoas tenham ciência do procedimento para apoiar em situações de emergência. 

Leia também: Manobra de Heimlich: o que é, para que serve e como fazer

Veja abaixo a recomendação do Ministério da Saúde para execução da manobra.

Como socorrer adultos:

Posicione-se por trás e enlace a vítima com os braços ao redor do abdome (se for uma criança, ajoelhe-se primeiro), caso ela esteja consciente. Uma das mãos permanece fechada sobre a chamada “boca do estômago” (região epigástrica). A outra mão comprime a primeira, ao mesmo tempo em que empurra a “boca do estômago” para dentro e para cima, como se quisesse levantar a vítima do chão. Faça movimentos de compressão para dentro e para cima (como uma letra “J”), até que a vítima elimine o corpo estranho.

Como socorrer bebês:

Coloque o bebê de bruços em cima do seu braço e faça cinco compressões entre as escápulas (no meio das costas). Vire o bebê de barriga para cima em seu braço. Em seguida, efetue mais cinco compressões sobre o esterno (osso que divide o peito), na altura dos mamilos. Tente visualizar o corpo estranho e retirá-lo da boca delicadamente. Se não conseguir, repita as compressões até a chegada a um serviço de emergência (pronto socorro ou hospital). Esses procedimentos são válidos somente se a criança ou o adulto engasgado estiverem conscientes. Vítimas inconscientes precisam de atendimento hospitalar rapidamente. Os primeiros socorros para asfixia ou engasgo são prioridade até que o atendimento especializado seja possível.

Por fim, para evitar os engasgos, o Dr. Rogério recomenda que se ensine as crianças a comerem com calma, devagar e respirando adequadamente sempre que for possível. Essa prática reduz as chances de engasgos e evita o hábito de comer descontroladamente.

Fonte: Dr. Rogério Alves, médico gastroenterologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Referência: Biblioteca Virtual do Ministério da Saúde. 

 

 

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

fasting mimicking
Alimentação Bem-estar

Diet Fasting Mimicking: o que é o método que imita jejum?

A metodologia restringe calorias por um período de tempo determinado

óleo de coco
Alimentação Bem-estar

Óleo de coco: benefícios e possíveis usos

Multiuso e cheio de benefícios, o óleo de coco é um dos destaque do momento para quem procura uma vida mais saudável. Saiba mais

peixes e frutos do mar crus em uma tábua
Alimentação Bem-estar

Como conservar peixe e frutos do mar?

Entenda por que esses alimentos parecem estragar mais rapidamente e veja dicas de como conservar peixes e frutos do mar