É seguro usar DIU e coletor menstrual? Especialista explica 

Saúde
13 de Fevereiro, 2023
É seguro usar DIU e coletor menstrual? Especialista explica 

O DIU é considerado um método contraceptivo de alta eficácia e que deixa as mulheres tranquilas com a possibilidade de engravidar, já que a sua taxa de segurança é de mais de 99%. No entanto, outra novidade do mundo feminino pode atrapalhar a ação do DIU: é o caso do coletor menstrual no formato copinho.

Ao contrário do absorvente comum, o coletor menstrual – como o próprio nome já diz – tem a função de coletar o sangue, e não apenas absorvê-lo. Porém, sua anatomia e posicionamento no canal vaginal pode gerar dúvidas. Afinal, quem usa DIU pode usar coletor menstrual? Continue lendo e entenda!

Veja também: Contracepção de emergência: entenda uso de DIU de cobre

Posso usar o coletor menstrual e o DIU juntos?

Sim! De acordo com a médica ginecologista Yara Caldato, clinicamente não existem contraindicações no uso do coletor menstrual atrelado ao DIU. Porém, é necessário ter um cuidado adicional na retirada do coletor para que ele não movimente o dispositivo, ou até retirá-lo.

“Quando inserido, o coletor menstrual forma um vácuo no canal vaginal para impedir que a menstruação escorra. Assim, o cuidado na retirada do coletor tem que ser maior para não correr o risco de, ao retirar o vácuo e puxar o coletor, puxar junto o fio do DIU”, afirma a ginecologista.

Portanto, se o fio do DIU encostar no coletor no momento da retirada do coletor menstrual, o DIU pode acabar sendo puxado sem querer. Dessa forma, a Dra. indica que a manutenção do coletor seja feita de forma cuidadosa e recomenda que a mulher treine a retirada do item, se possível.

Vale reforçar que o vácuo que se forma ao usar o coletor menstrual no formato de copinho é normal, mas a mulher deve ter cuidado ao desfazê-lo com cuidado para que ela não tenha dores e, caso utilize o DIU, que ele não seja retirado ou reposicionado.

Dicas para evitar preocupações

Se você usa coletor menstrual no formato copinho, informe o seu médico para que ele possa diminuir o comprimento do fio do DIU, reduzindo assim as chances de puxá-lo junto com o coletor. Lembrando que o famoso copinho deverá ser retirado e higienizado de 2 a 3 vezes por dia durante o período menstrual.

Outra opção útil se você é adepta de coletores, é utilizar o formato de disco. Isso porque ele não forma vácuo no canal vaginal. Além disso, o absorvente interno tradicional também é útil, já que ele não oferece riscos.

Como saber se o DIU saiu do lugar?

Ao desconfiar que o DIU foi movimentado ou retirado, é aconselhável que a mulher procure um atendimento ginecológico. Dessa forma, o médico poderá verificar se o objetivo está no lugar por meio de uma ultrassonografia transvaginal, e se necessário, reposicioná-lo por meio do fio. 

Mas além das suspeitas, mulheres que optam pelo DIU precisam fazer um acompanhamento semestral para checar se a posição está correta, já que isso influencia na eficácia. Nesse sentido, vale reforçar que a relação sexual ou impactos como academia e esforços do dia a dia também oferecem riscos à ação do DIU.

Fonte: Dra. Yara Caldato, médica ginecologista regenerativa funcional e estética.

Sobre o autor

Tayna Farias
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em gravidez e maternidade

Leia também:

Por quanto tempo devo tomar vitamina C
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar vitamina C?

Aliada a imunidade e a beleza, a vitamina C está ligada a uma série de benefícios para a saúde. Veja recomendações sobre o consumo prolongado

montagem com as fotos de Wagner
Saúde

Ele já fez mais de 100 doações de sangue e plaquetas: “dar um pouco da minha saúde para quem precisa”

Conheça a história de Wagner Hirata, que tem as doações de sangue e plaquetas como um de seus propósitos de vida

neuralgia do trigêmeo
Saúde

Neuralgia do trigêmeo: doença que provoca uma das piores dores do mundo

Sintomas de doença são dores muito fortes e rápidas em apenas um lado do rosto, causando sensação de choque ou de um golpe muito forte