Dieta que alivia a depressão: saiba mais

Que uma alimentação saudável pode trazer benefícios que vão muito além da estética, você provavelmente já sabe. Mas, um estudo recente constatou que existe uma dieta que alivia a depressão: a dieta mediterrânea. 

A pesquisa, conduzida por pesquisadores da Universidade de Tecnologia de Sydney, na Austrália, mostra que homens jovens conseguiram melhoras significativas nos sintomas de depressão ao seguir a dieta mediterrânea. Assim, mudar a dieta pode ser um primeiro passo para ajudar na depressão.

Dieta que alivia a depressão: saiba mais sobre a dieta mediterrânea

Esse jeito de se alimentar foi batizado com esse nome por ter seu plano alimentar inspirado na dieta de quem mora perto do Mar Mediterrâneo, no sul da Europa. Eles são conhecidos por terem uma longa expectativa de vida. Ou seja, vivem mais e com mais saúde.

Dessa maneira, a dieta que alivia a depressão defende o consumo de alimentos frescos e naturais. Também chamada de dieta do mediterrâneo, ela ajuda a mudar o estilo de vida e melhora o trabalho do metabolismo. Assim, a perda de peso e a disposição surgem como consequência da vida saudável.

Além disso, essa dieta ajuda a prevenir a diabetes, reduzir o risco de alguns tipos de câncer devido ao alto consumo de fibras e ainda melhorar a saúde do intestino.

O que comer

  • Peixes e frutos do mar
  • Além disso, azeite e gorduras boas
  • Alimentos integrais, como arroz, farinha, aveia e macarrão
  • Vegetais proteicos como feijão, soja, grão-de-bico, semente de abóbora e linhaça 
  • Frutas e verduras
  • Leite e derivados
  • Por fim, proteínas e leguminosas, como grão-de-bico, lentilha e feijões são fontes de carboidratos e proteínas. As leguminosas são ricas em minerais, como potássio e ferro, além de vitaminas. Dessa maneira, refeições com ovos, grãos e peixes são as mais indicadas no cardápio. 

O que evitar

  • Produtos industrializados
  • Carnes vermelhas

Sobre o autor

Redação
Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.