Dieta para fibrose cística: Saiba o que comer e como suplementar

Alimentação Bem-estar Saúde
26 de Agosto, 2021
Dieta para fibrose cística: Saiba o que comer e como suplementar

Uma alimentação equilibrada é fundamental não só para o controle de peso, mas também para manter uma vida saudável. No caso da fibrose cística — uma doença genética detectada pelo teste do pezinho —, o acompanhamento nutricional ajuda a estabilizar a função pulmonar e melhora o estado clínico geral do paciente. Saiba mais sobre a melhor dieta para quem tem fibrose cística:

A principal característica da doença é a produção de um muco mais espesso pelas glândulas do corpo. Essa secreção obstrui os pulmões e o pâncreas, causando problemas respiratórios e digestivos. 

Algumas pessoas chegam a apresentar diarreia e dificuldade para ganhar peso ou estatura, já que a insuficiência pancreática compromete diretamente o aproveitamento nutricional dos alimentos. 

Leia também: Benefícios da atividade física para quem sofre de fibrose cística

Dieta para quem tem fibrose cística

A dieta para fibrose cística deve ser rica em calorias, proteínas e gorduras para favorecer o ganho de peso. No caso das crianças, o cardápio equilibrado irá garantir bons crescimento e desenvolvimento. Além disso, também é comum o uso de suplementos de enzimas digestivas, que facilitam a digestão e poupam o trabalho excessivo do órgão prejudicado. 

Leia também: Fibrose Cística: Conheça a “doença do beijo salgado”

O que consumir e evitar?

Em primeiro lugar, pessoas com fibrose cística devem evitar alimentos como fast-foods, farinha branca, fritura, açúcar, comida pronta e bebidas alcoólicas. Dessa forma, o ideal é consumir os seguintes alimentos:

Tratamento para fibrose cística

Além do cardápio hipercalórico, suplementos com enzimas digestivas, conhecidas como lipases, são fundamentais para controlar a má digestão e má absorção dos alimentos. 

Dessa forma, a dosagem deve ser ajustada de acordo com a idade e o volume da refeição consumida, mas a indicação diária não deve ultrapassar 2.500 U/kg/refeição ou 10.000 U/kg/dia. Ademais, para garantir a total absorção dos alimentos, pode ser necessário complementar com suplementos ricos em carboidratos ou proteínas em pó. 

O profissional também pode sugerir o consumo de ômega-3 em cápsulas na tentativa de diminuir a inflamação. E vitaminas A, E, D e K, que são lipossolúveis.

Contudo, vale lembrar: qualquer pessoa com fibrose cística, criança ou adulto, precisa de acompanhamento com o nutricionista para monitorar o peso corporal e seguir uma dieta adequada.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Chás pré e pós-treino
Alimentação Bem-estar

Chás pré e pós-treino: veja as melhores opções

O chá é a segunda bebida mais consumida mundialmente, depois da água, sendo o Brasil um dos maiores consumidores. De acordo com um balanço da Euromonitor

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Quando mudar a rotina de skincare
Beleza Bem-estar

Rotina de skincare: quando mudar os produtos? Dermatologista explica

Segundo a dermatologista, apesar da percepção, a pele continua se beneficiando da rotina