Diabetes no Brasil: doença afetará 21,5 milhões de pessoas até 2030

24 de junho, 2022

Mundialmente, a diabetes se tornou um grande desafio para os órgãos e autoridades de saúde. Infelizmente, as previsões mais recentes aumentam a cada nova triagem. Por exemplo, a projeção global do Atlas da Federação Internacional da Diabetes (IDF) para diabetes, em 2025, estimava 438 milhões de pessoas com diabetes. Contudo, antes mesmo do prazo final, os números saltaram para 463 milhões ainda para este ano. A diabetes no Brasil é igualmente preocupante, pois são quase 17 milhões de pessoas entre 20 e 79 anos que são portadoras da condição. Assim como as estimativas globais, nosso país tende a incrementar o número de vítimas da condição. Até 2030, a previsão é que a enfermidade chegue a 21,5 milhões de brasileiros. 

Veja também: Diabetes gestacional: o que é, sintomas e tratamentos

Números da diabetes no Brasil

Nos últimos dez anos a doença cresceu em 26,61% no número de pacientes no Brasil, segundo dados do Atlas do Diabetes, divulgado pela Federação Internacional de Diabetes (IDF). Por isso, no dia 26 de junho, a população nacional se mobiliza para a expansão da conscientização sobre a diabetes.

Karla Lacerda, nutricionista e CEO da CalcLab (plataforma que faz leitura diagnóstica de exames laboratoriais), explica que a diabetes é uma síndrome do metabolismo que impede ou causa deficiência de produção de insulina. De acordo com a especialista, em alguns casos o sistema imunológico ataca as células beta do pâncreas e destrói o produtor do hormônio. Como resultado, o corpo não recebe ou dispõe de pouquíssima insulina para metabolizar o açúcar no sangue. “Esse é o processo que caracteriza o tipo 1 de diabetes, que concentra entre 5 e 10% do total de pessoas com a doença”, comenta Karla.

Por sua vez, o tipo 2 é adquirido ao longo da vida, decorrente do estilo de vida. Fatores como má alimentação e sedentarismo contribuem para a resistência à insulina ou deficiência. “Por isso, cerca de 90% das pessoas com diabetes têm o tipo 2, justamente porque é possível desenvolver a doença por meio de hábitos alimentares muito ruins ao longo da vida”, acrescenta.

Enfermidade pode ser mortal se não for tratada

Hoje, a diabetes é responsável por milhões de mortes anuais, sendo só em 2021 mais de 6 milhões de óbitos, 1 a cada 5 segundos. Essa é a doença que mais gera custo e despesas — em 2021 foram gastos, no mundo, mais de 65 bilhões de dólares com os desfechos de diabetes. Na América do Sul, 1 a cada 11 adultos já têm o diagnóstico de diabetes, de acordo com o levantamento do Atlas de Diabetes IDF. 

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.