Dia Mundial da Saúde Mental: como identificar transtornos mentais em idosos

Bem-estar Equilíbrio
10 de Outubro, 2022
Dia Mundial da Saúde Mental: como identificar transtornos mentais em idosos

Hoje, 10 de outubro, é comemorado o Dia Mundial da Saúde Mental. A campanha tem como objetivo alertar as pessoas a cuidarem mais da mente. E isso vale não só para adolescentes e adultos, como também para os idosos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, mais de 20% das pessoas com 60 anos ou mais sofrem de algum transtorno mental ou neurológico. Os distúrbios mais comuns nessa faixa etária são: depressão; transtornos de ansiedade, pânico; esquizofrenia; e demência – principalmente o Alzheimer.

Como identificar os transtornos mentais na terceira idade?

Muitas vezes, os idosos podem não perceber as mudanças de comportamento e o quanto isso está afetando a rotina. Por isso, é fundamental que os familiares fiquem atentos aos sinais.

A psicóloga cognitiva, Rejane Sbrissa, listou os principais sintomas. Assim, confira abaixo:

  • Desânimo;
  • Tristeza sem motivo específico;
  • Desinteresse pela vida, em geral;
  • Mudanças constantes de humor;
  • Alternância entre euforia e depressão;
  • Irritabilidade;
  • Delírios (ouvir ou ver coisas que não existem);
  • Dificuldade para se concentrar;
  • Problemas com memória.

E se o idoso não quiser ajuda médica?

Quando os sintomas são identificados, o diagnóstico e tratamento devem ser feitos rapidamente para evitar outros problemas. Mas, geralmente, os mais velhos podem relutar em ir ao médico – especialmente quando se trata de saúde mental.

Para Rejane, deve-se procurar ajuda médica independente do idoso aceitar ou não. “Converse e explique a importância de ouvir um médico especialista, para ao menos saber as causas e qual seria o tratamento indicado.”

Além disso, é importante que a família avise o médico sobre a relutância do idoso em se tratar.

Leia também: Atividade física para os idosos: benefícios e exercícios mais indicados

“Sempre um familiar mais próximo ao idoso, de sua confiança, deve acompanhá-lo à consulta e auxiliar no tratamento. Assim fica mais fácil o idoso aceitar ajuda de alguém que ele sempre estimou e esteve com ele ao longo da vida”, diz Rejane.

Dia Mundial da Saúde Mental: Dicas para ajudar os idosos lidarem com os transtornos

Conviver com qualquer tipo de transtorno mental não é fácil, pois afeta a qualidade de vida.  Mas a boa notícia é que, além do tratamento medicamentoso e da psicoterapia, existem alguns hábitos que podem ajudar os idosos. 

Segundo a psicóloga entrevistada, cuidar da mente é tão importante quanto cuidar do corpo. Por isso, ela listou algumas dicas para os familiares dos pacientes mais velhos adotarem:

  • Incentivá-los a ter hobbies;
  • Fazer com que eles se sintam úteis. Ou seja, o idoso deve ter afazeres e lazer, um tempo de qualidade fazendo o que gosta e o faz se sentir ativo;
  • Procure proporcionar boas noites de sono ao idoso. Abaixe os ruídos da casa e desligue as luzes para que ele tenha um sono de melhor qualidade;
  • Crie uma rotina saudável ao idoso, com horários definidos.

Fonte: Rejane Sbrissa, psicóloga cognitivo comportamental especializada em compulsões. 

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

Por quanto tempo tomar glutamina
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar glutamina?

Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado

mulher correndo ao ar livre em uma ponte em cima de um rio
Bem-estar Movimento

Quando aumentar a distância na corrida?

Sente que os treinos estão ficando cada vez mais fáceis de completar? Talvez seja a hora de aumentar a distância na corrida. Entenda

Alimentação e hipertensão
Alimentação Bem-estar Saúde

Alimentação e hipertensão: o que priorizar e o que evitar?

O ideal é utilizar temperos naturais, como ervas e especiarias. Veja outras dicas