Dia Mundial da Pneumonia: doença é a que mais causa óbitos em crianças

Saúde
10 de Novembro, 2022
Dia Mundial da Pneumonia: doença é a que mais causa óbitos em crianças

A pneumonia é a infecção que mais leva crianças e adultos a óbito, ao redor do mundo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2019, a doença foi fatal em mais de 740 mil crianças menores de cinco anos. O valor representa 14% de todas as mortes de crianças nesta faixa etária, em todo o mundo. Em 2030, a pneumonia poderá vitimar quase 6 milhões de crianças. Por isso, com o objetivo de aumentar a conscientização sobre essa infecção, alertar sobre os riscos e formas de prevenção, no dia 12 de novembro comemora-se o Dia Mundial da Pneumonia.

Ana Medina, farmacêutica e imunologista, explica um pouco mais sobre a doença. “A pneumonia pode ser causada por diversos agentes infecciosos, incluindo vírus, bactérias e fungos, sendo o Streptococcus pneumoniae, conhecido como pneumococo, o mais comum entre as pneumonias bacterianas. Lembrando que o pneumococo também pode causar otite média, bacteremia e meningite”, ressalta a especialista.

Leia mais: Pneumonia: Coldplay cancela shows por condição delicada de vocalista

Sintomas e transmissão da pneumonia

Os sintomas mais comuns são:

  • Tosse;
  • Dor torácica;
  • Mal-estar geral;
  • Febre.

A transmissão da doença, assim como a COVID-19, pode ocorrer através de gotículas contaminadas com estes microrganismos, liberadas ao tossir ou espirrar. Nesse sentido, as crianças são as principais transmissoras, mesmo quando assintomáticas. Assim, estima-se que praticamente todas as crianças, em algum momento da fase pré-escolar, tenham sido transmissoras do pneumococo em pelo menos uma ocasião, assim como adultos que têm contato direto com elas. Além disso, em idosos, a doença também pode ser grave e levar a óbito.

Dia Mundial da Pneumonia: a importância da vacinação contra a doença

A vacinação é a principal forma de prevenção da pneumonia. Outras formas de prevenção incluem a lavagem das mãos e cobrir a boca ao tossir ou espirrar. Assim, a vacinação pneumocócica é capaz de prevenir a pneumonia causada pelo pneumococo, bactéria responsável por 60% dos casos de pneumonia.

A vacina pneumocócica conjugada 10-valente (VPC10) está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2010. De acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde (MS), a recomendação é aplicar duas doses da VPC10 aos 2 e 4 meses de idade, além de um reforço aos 12 meses.

Por outro lado, crianças que iniciaram o esquema primário após 4 meses de idade devem completá-lo, com intervalo mínimo de 30 dias entre as doses do esquema primário e mínimo de 60 dias entre a 2ª dose e o reforço, que deve ser aplicado aos 12 meses. Por fim, crianças sem comprovação vacinal, entre 12 meses de idade e 4 anos, 11 meses e 29 dias, tem direito a receber uma dose única.

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) orientam que o uso das vacinas pneumocócicas conjugadas na infância siga um esquema de três doses primárias, aos 2, 4 e 6 meses de idade, com uma dose reforço entre 12 e 15 meses de idade.

Baixa cobertura vacinal

Apesar da importância das altas coberturas vacinais, elas têm apresentado queda. Nos últimos anos temos acompanhado uma queda importante nas coberturas vacinais para a vacinação como um todo, incluindo a vacinação pneumocócica. Em 2019, por exemplo, a cobertura vacinal da vacina pneumocócica, englobando o esquema primário (primeira e segunda doses) e o reforço, ficou em 86,27%. Isso ainda no período pré pandêmico”, destaca Ana Medina, demonstrando preocupação com os dados:

“Em 2020 e 2021, com a pandemia de COVID-19, a situação das baixas coberturas vacinais se agravou, nos deixando com apenas 76,42% e 69,47% de cobertura, respectivamente. Quando falamos especificamente do reforço, essencial para a proteção, a cobertura vacinal foi de apenas 65,4% em 2021, o que significa um terço da população pediátrica desprotegida contra a doença. Esse ano, os dados parciais atualizados no início de novembro, mostram uma cobertura vacinal preocupante: apenas 41,66%. É muito importante que os responsáveis fiquem atentos às cadernetas de vacinação das crianças e procurem os profissionais de saúde em caso de dúvidas”, alerta.

Dia Mundial da Pneumonia alerta também para doenças relacionadas

A doença pneumocócica pode se apresentar nas formas invasivas. Por exemplo, como a meningite, a sepse e algumas pneumonias, e formas não invasivas como a maior parte das pneumonias, a otite média aguda (OMA), sinusite e conjuntivite.
“Além da prevenção das formas invasivas da doença pneumocócica, cujos exemplos incluem meningite e sepse, a vacinação pneumocócica protege também contra formas não invasivas. Essas últimas apresentam menor gravidade, mas têm grande importância pela alta frequência de acometimento na população e necessidade de uso de medicamentos, como a otite média aguda, por exemplo. Estima-se que mais de 80% das crianças com até 3 anos de idade tenham a doença pelo menos uma vez na vida. Os principais sintomas da otite média aguda são dor no ouvido, febre, irritabilidade e dificuldade de dormir”, explica Ana Medina.

Dessa forma, além da vacinação, o Dia Mundial da Pneumonia também alerta para outras formas de prevenção da doença pneumocócica. Por exemplo, lavar as mãos, não fumar, cobrir a boca ao tossir e espirrar e evitar aglomerações.

Fonte: Ana Medina, farmacêutica, imunologista e gerente de assuntos médicos de vacinas da GSK. (CRF-RJ 24671).

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

Quais são os benefícios da banana para a saúde? Veja lista e receitas saudáveis

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

horário para treinar
Bem-estar Movimento Saúde

Estudo revela melhor horário para pessoas com obesidade treinaram

O estudo da Universidade de Sidney identificou benefícios do treino noturno para a saúde do coração

Uso de Ozempic e anestesia
Saúde

Uso de Ozempic e anestesia: pacientes precisam de cuidados especiais

Medicamentos aumentam o risco de aspiração pulmonar durante o procedimento. Entenda!