Desafio do TikTok: mãe alerta sobre brincadeira que fez filha engolir ímã

Gravidez e maternidade Saúde
21 de Outubro, 2022
Desafio do TikTok: mãe alerta sobre brincadeira que fez filha engolir ímã

Parecia um desafio do TikTok inocente, até que Tia foi parar no hospital com o risco de ter os órgãos perfurados. Quem contou a história da adolescente de 14 anos foi a sua mãe Kelly Sheldon, em entrevista ao Daily Mail, com o intuito de alertar outros pais sobre a brincadeira que está rondando a rede social e colocando jovens em perigo.

Em Lancashire, na Inglaterra, a mãe de cinco filhos estava trabalhando como cuidadora em um dia normal quando recebeu a ligação do colégio da filha. Ela precisou ir até a escola da adolescente ao saber que ela havia engolido dois ímãs em formato de bolinhas. Ao encontrá-la, as duas foram até o pronto-socorro para que Tia passasse na emergência.

Kelly explicou que a filha ganhou as bolinhas de outro adolescente e decidiu entrar no desafio do TikTok de prendê-las pelo corpo no intuito de parecerem piercings. Assim, Tia colocou um ímã na parte de cima da língua e outro embaixo. No entanto, ela esqueceu das peças e acabou tomando um gole d’água, o que fez com que elas fossem engolidas.

Leia mais: Criança na internet: mãe apaga foto do filho por risco da exposição

Os perigos do desafio do TikTok

Ao passar no pronto-socorro, a adolescente passou por um raio X a fim de que os médicos descobrissem o local em que os ímãs estavam. “Eles se encontravam no lado inferior do peito, se tocando, e os médicos disseram que era seguro ir para casa”, contou Kelly.

Assim, os especialistas decidiram esperar as bolinhas saírem naturalmente do corpo de Tia. Só que isso não significa que a adolescente está fora de perigo. Em outras palavras, os médicos temem que os ímãs se separem, caminhem pelo organismo e, ao se encontrarem novamente, acabem “esmagando” um órgão ao se atraírem.

Dessa forma, a mãe de cinco afirmou que não ficará tranquila até ter plena certeza de que as bolinhas não estão mais dentro de Tia. “Minha filha não tem certeza se elas já saíram. Os ímãs são muito pequenos, então, vê-los não é fácil. No entanto, se eles não saírem logo, eu vou ter que levá-la de volta ao hospital. Estou muito preocupada e não vou relaxar até saber que eles não estão mais lá”, desabafou a cuidadora.

Leia mais: Crianças na internet: como equilibrar o uso do celular e protegê-las

Como proteger crianças e adolescentes nas redes sociais?

Após o que aconteceu, Kelly decidiu que os filhos não vão usar mais o TikTok. No entanto, há outras formas de acompanhar como crianças e adolescentes usam as redes sociais e assim garantir que elas estão seguras dentro do universo virtual.

Por exemplo, não se recomenda que o pequeno faça uso da internet sem supervisão de um adulto por perto. Portanto, os responsáveis devem estabelecer um local dentro do seu campo de visão para que os filhos possam usufruir das redes sociais. Para isso, deve-se estipular um intervalo de uso de telas.

Além disso, é importante que os pais perguntem aos filhos o que eles aprenderam nesse tempo em que ficaram nas redes sociais para que, então, tenham sempre no radar o que foi acessado tanto pelos pequenos quanto por adolescentes. Em outras palavras, o diálogo é a ferramenta mais poderosa para manter jovens seguros na internet!

Links úteis:

Leia também:

dores nos glúteos e problemas na coluna
Saúde

Dores nos glúteos sinalizam problemas na coluna, diz especialista

Pesquisa aponta problemas na coluna como uma das principais causas de afastamento do trabalho

benefícios da banana
Alimentação Bem-estar Saúde

10 benefícios da banana que provavelmente você não conhece (mais receitas)

A banana é amiga do intestino, além de ser eficiente na prevenção de cãibras. Veja outros benefícios da fruta!

perda muscular
Bem-estar Movimento Saúde

Perda muscular compromete a recuperação do paciente  

A sarcopenia, a perda de massa muscular e da força, aumenta o risco de complicações em diversos quadros