Dentes e gengivas: mais atenção de agora em diante

Saúde
12 de Julho, 2023
Dentes e gengivas: mais atenção de agora em diante

O diabetes é uma condição crônica que afeta a forma como o corpo processa a glicose, resultando em níveis elevados de açúcar no sangue. Essa condição pode ter um impacto significativo na saúde bucal, incluindo os dentes e as gengivas.

A relação entre diabetes e problemas dentários ocorre devido a uma série de fatores inter-relacionados, tais como: risco aumentado de infecções, cicatrização prejudicada, boca seca (xerostomia), entre outras.

Pessoas com diabetes têm um risco mais alto de desenvolver infecções, incluindo infecções bucais. O açúcar elevado no sangue fornece um ambiente propício para o crescimento de bactérias nocivas na boca, o que pode levar à cárie dentária e à doença periodontal.

A doença periodontal é uma condição inflamatória crônica que afeta as estruturas de suporte dos dentes, incluindo as gengivas, os ossos e os ligamentos periodontais. Pessoas com diabetes têm um risco maior de desenvolver doença periodontal e, quando presente, ela pode ser mais grave e progredir mais rapidamente. A inflamação crônica causada pela doença periodontal pode afetar o controle do açúcar no sangue, dificultando ainda mais o controle do diabetes.

O diabetes, também, pode afetar a capacidade do corpo de combater infecções e cicatrizar feridas. Isso significa que, se ocorrerem lesões na boca, como extrações dentárias ou outros procedimentos odontológicos, a cicatrização pode ser mais lenta e complicada em pessoas com diabetes não controlado.

Além disso, pessoas com diabetes também têm maior probabilidade de desenvolver boca seca, conhecida como xerostomia. A boca seca ocorre quando há uma redução na produção de saliva, o que pode levar a uma série de problemas bucais, incluindo mau hálito, infecções fúngicas e cárie dentária.

Para minimizar os efeitos do diabetes na saúde bucal, é fundamental adotar uma boa rotina de higiene bucal e cuidar adequadamente dos dentes e das gengivas. Algumas recomendações incluem:

Manter o açúcar no sangue sob controle por meio de uma dieta equilibrada, exercícios físicos regulares e medicação, conforme prescrito pelo médico.

Escovar os dentes adequadamente pelo menos duas vezes ao dia com uma escova de dentes de cerdas macias e use creme dental com flúor. Preste atenção especial à margem gengival e à superfície dos dentes, realizando movimentos suaves e circulares.

Usar fio dental diariamente para remover a placa bacteriana e os resíduos alimentares entre os dentes e abaixo da linha da gengiva.

Realizar consultas odontológicas de rotina a cada seis meses, ou com a frequência recomendada pelo dentista, para fazer limpezas profissionais, exames bucais completos e identificar problemas precocemente.

Informe seu dentista sobre seu diagnóstico de diabetes, bem como qualquer medicação que esteja tomando. Isso ajudará o profissional a fornecer o melhor cuidado odontológico possível, levando em consideração sua condição de saúde.

É essencial que pessoas com diabetes estejam cientes da relação entre a doença e a saúde bucal e adotem medidas preventivas adequadas para minimizar os riscos de complicações dentárias e gengivais. Além disso, uma equipe multidisciplinar composta por médicos e dentistas pode trabalhar em conjunto para ajudar a controlar tanto o diabetes quanto a saúde bucal de forma mais eficaz.

Leia também:

Por quanto tempo tomar glutamina
Alimentação Bem-estar Saúde

Por quanto tempo devo tomar glutamina?

Veja recomendações importantes sobre o consumo prolongado

Alimentação e hipertensão
Alimentação Bem-estar Saúde

Alimentação e hipertensão: o que priorizar e o que evitar?

O ideal é utilizar temperos naturais, como ervas e especiarias. Veja outras dicas

check-up ginecológico
Bem-estar Saúde

Check-up ginecológico: quais exames a mulher deve realizar anualmente?

A rotina de exames permite diagnóstico rápido para diversas doenças, ampliando as chances de um tratamento eficaz