Dengue tipo 3 em SP: estado registra 4 casos após há 15 anos

Saúde
23 de Novembro, 2023
Dengue tipo 3 em SP: estado registra 4 casos após há 15 anos

Quatro casos de dengue tipo 3 foram confirmados na cidade de Votuporanga (SP), informou a secretaria de Saúde do município. De acordo com um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado em maio deste ano, trata-se de um ressurgimento desse sorotipo, que há mais de 15 anos não causa epidemias no país. Segundo a fundação, a circulação acende o sinal de alerta quanto ao risco de uma nova epidemia da doença causada por esse sorotipo viral.

Leia mais: Dengue tipo 3: pesquisadores alertam para a volta da doença no Brasil

Dengue tipo 3 em SP: novos casos

Uma mulher de 34 anos é o primeiro caso de dengue tipo 3 em SP. O diagnóstico chamou a atenção por conta da intensidade dos sintomas clássicos da doença. Ela teve febre, vômito, dor e manchas vermelhas pelo corpo, além de sangramento nasal e pela urina.

Além deste caso, a secretaria também confirmou outros sete suspeitos. O resultado das amostras colhidas apontou que, dos sete, três eram do tipo 3 da dengue, sendo todas do sexo feminino, com 5, 31 e 46 anos.

A prefeitura do município destaca que todos os casos ocorreram na mesma região, em um bairro da zona sul da cidade. Os quatro pacientes estão em casa e passam bem. “A partir destas confirmações, a secretaria da Saúde seguirá com a coleta de amostras em outras regiões da cidade. Além disso, o envio para análise laboratorial para detectar se o vírus circula em mais locais ou se foi uma situação isolada”, informou em nota.

Por outro lado, a Secretaria de Estado da Saúde informou que “não há registro deste tipo da doença em outros municípios do estado de São Paulo, nem óbitos”. Em nota, o governo estadual disse que monitora “o cenário epidemiológico com plano de contingência, que é feito todos os anos, independente da linhagem”.

Afinal, quais são os sorotipos da dengue?

O vírus da dengue tem quatro sorotipos. De acordo com a Fiocruz, a infecção por um deles gera imunidade contra o mesmo sorotipo, mas é possível contrair dengue novamente se houver contato com um sorotipo diferente.

Nesse sentido, o risco de uma epidemia com o retorno do sorotipo 3 ocorre por causa da baixa imunidade da população, uma vez que poucas pessoas contraíram esse tipo de vírus desde as últimas epidemias registradas no começo dos anos 2000.

Além disso, existe ainda o perigo da dengue grave, que ocorre com mais frequência em pessoas que já tiveram a doença e são infectadas novamente por outro sorotipo.

Prevenção e sintomas

Por fim, a prefeitura de Votuporanga reforça a necessidade de que a população receba os agentes de saúde para fazer a vistoria de focos do mosquito Aedes aegypti. Também lembra que é fundamental a limpeza dos quintais para evitar água empoçada, que são criadouros do inseto.

Entre os sintomas de alerta da doença, estão: febre, manchas vermelhas pelo corpo, dor abdominal, vômito persistente. Além disso, sangramento na gengiva, nariz ou na urina. Desse modo, a orientação da secretaria é que o cidadão procure atendimento médico na unidade de saúde mais próxima ao perceber qualquer sintoma.

Referência: Agência Brasil.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

5 plantas que afastam
Saúde

5 plantas que afastam o mosquito da dengue

Uma estratégia simples contra a dengue envolve o cultivo de plantas aromáticas em casa. Veja 5 opções

Quem não pode tomar vacina da dengue
Saúde

Quem não pode receber a vacina da dengue?

Faltam testes sobre a segurança e eficácia da vacina em determinados públicos; veja quais são

foto de folhas de citronela em uma bandeja de bambu
Bem-estar Casa Saúde

Planta citronela espanta mosquito da dengue?

A planta possui um óleo essencial desagradável para alguns insetos. Contudo, a citronela não deve ser a única estratégia para espantar o mosquito da dengue