Dedo em gatilho: o que é, sintomas, causas e tratamento

Saúde
09 de Agosto, 2022
Dedo em gatilho: o que é, sintomas, causas e tratamento

O dedo em gatilho, ocorre quando o tendão responsável por dobrar o dedo “trava” por conta de uma inflamação. Ou seja, o dedo fica sempre dobrado e torna-se quase impossível abri-lo, pois o movimento causa dor intensa. 

Também conhecido como dedo engatilhado ou tenossinovite estenosante, o problema surge quando a bainha do tendão – tecido que cobre os tendões e facilita o movimento – inflama. Assim, ocasiona a formação de um nódulo na base do dedo. Por isso o termo “dedo em gatilho”, pois o estalo ao tentar mover o dedo é semelhante ao de apertar um gatilho.

Causas

Apesar de as causas não serem totalmente conhecidas, sabe-se que o dedo em gatilho é mais comum em pessoas que utilizam as mãos em atividades repetitivas, principalmente relacionadas à profissão.

Além disso, médicos especialistas acreditam que diferentes condições podem contribuir para o desenvolvimento do dedo engatilhado, que incluem:

  • Problemas reumáticos, como a artrite reumatoide;
  • Ter idade entre 40 e 60 anos;
  • Doenças infecciosas não tratadas corretamente;
  • Diabetes.

Sintomas do dedo em gatilho

Os sintomas podem variar entre cada pessoa. Mas, geralmente, os principais são:

  • Dor intensa na base dos dedos ou na palma da mão;
  • Inchaço na região;
  • Sensação de estalo ao esticar ou dobrar o dedo, como um gatilho;
  • Limitação da movimentação do dedo;
  • Endurecimento do dedo.

Desse modo, na maioria das vezes, os sintomas são relatados durante a manhã, pela inatividade e aumento do inchaço.

Leia também: Artrite reativa: o que é, causas, sintomas e tratamento

Diagnóstico e tratamento 

Se notar os sintomas, é imprescindível buscar avaliação médica. Assim, na consulta, o especialista irá questionar sobre o nível dos sintomas e analisar através de um exame clínico o dedo em gatilho. Também pode ser necessário realizar ultrassonografia para confirmar o diagnóstico.

O tratamento é feito de acordo com a gravidade do problema. Porém, os médicos podem recomendar infiltração com corticoide na área afetada. Em casos graves, é indicado a cirurgia sob anestesia local. 

Outras dicas para melhorar as dores é aplicar compressas com água morna na região ou utilizar gelo durante 5 minutos para aliviar o inchaço. Além disso, pode ser indicado pomadas anti-inflamatórias. Lembre-se de fazer o repouso indicado para evitar que o problema piore.

Referências: Manual MSD e Ortocity

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

Ozempic e anticoncepcional
Saúde

Ozempic pode cortar o efeito do anticoncepcional? Médica explica

Nas redes sociais, não faltam relatos sobre o efeito do Ozempic no aumento da fertilidade

Chá de erva baleeira
Alimentação Bem-estar Saúde

Chá de erva baleeira emagrece? Veja benefícios e como fazer

A erva é eficaz em tratamentos de reumatismo, gota, dores musculares e até úlceras; saiba mais

mulher sentada na mesa da cozinha com remédios para gripe na sua frente
Saúde

Queda na temperatura exige cuidados com a saúde. Confira

Neste fim de semana, o frio vai estar presente em diversas capitais. Queda na temperatura pede alguns cuidados com a saúde respiratória