Posso pegar Covid-19 mesmo após tomar as duas doses da vacina?

Bem-estar Equilíbrio
06 de Julho, 2021
Posso pegar Covid-19 mesmo após tomar as duas doses da vacina?

Na última segunda-feira (5), a apresentadora Ana Maria Braga, do programa Mais Você, precisou ir ao hospital depois de testar positivo para a Covid-19. Contudo, ela estava com as duas doses do imunizante contra o vírus em dia. O que gerou a dúvida: é possível contrair Covid mesmo após tomar a vacina?

Casos reais

A profissional de 72 anos entrou ao vivo por alguns minutos para explicar a sua situação. Ela disse que teve alguns sintomas nos últimos cinco dias — como dor de garganta e cansaço —, mas achou que era um resfriado leve.

Porém, ao realizar um exame de rotina exigido pela emissora Globo, viu que estava com o vírus. E apesar de precisar ficar internada em observação, Ana Maria Braga afirmou estar bem.

Além disso, um caso parecido ocorreu há poucos dias com um jornalista da BBC. Andrew Marr pegou a variante indiana Delta durante a cúpula do G7 (grupo que reúne os países mais ricos do mundo), no Reino Unido. Assim como a apresentadora brasileira, Andrew teve Covid após a vacina.

“Você pode pensar que tem superpoderes porque tomou as duas doses da vacina. E, sim, a vacina parece proteger muito bem contra internações hospitalares — em nenhum momento tive dificuldade para respirar. Mas isso não significa que você não pode ser infectado”, contou em um relato ao canal.

Leia também: Posso me exercitar depois de tomar a vacina? Saiba mais

Posso contrair Covid mesmo após as duas doses da vacina?

Sim, é possível. Ainda que alguns imunizantes já tenham se mostrado capazes de evitar a infecção e a transmissão da doença em estudos iniciais, o grande objetivo das vacinas disponíveis atualmente é prevenir as formas graves de Covid-19, assim como a necessidade de internação hospitalar.

Há, sim, casos de pessoas que morreram por infeçcão de coronavírus mesmo depois das duas doses. Mas isso não quer dizer que elas sejam inúteis: uma parcela mínima da população ainda corre o risco de desenvolver complicações. Isso porque, apesar de muito eficientes, elas não têm 100% de eficácia (assim como todas as vacinas já fabricadas, até para outras doenças). Confira o potencial de cada marca de evitar casos graves:

  • Johnson: 85% eficaz;
  • Coronavac: entre 83,7% e 100% eficaz;
  • Pfizer: 92% eficaz;
  • AstraZeneca: 100% eficaz.

Isso mostra a importância de continuarmos com as medidas de segurança (uso de máscaras e distanciamento social) depois de recebermos as duas doses.

Preciso tomar a vacina se já tive Covid?

A resposta também é sim. Quando somos infectados, nosso corpo cria anticorpos e outros mecanismos de defesa. Entretanto, ele nem sempre gera a chamada memória imunológica, que é a capacidade de reconhecer e impedir uma segunda invasão. Sem contar que existem as variantes.

Outra questão que os cientistas ainda não têm certeza é sobre quanto tempo um organismo consegue manter suas defesas naturais. Um estudo publicado na revista Nature, por exemplo, fala que os anticorpos ficam circulando de seis a oito meses.

Leia também: O que comer antes e depois de tomar a vacina de COVID-19

Sobre o autor

Amanda Panteri
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em alimentação saudável.

Leia também:

mulher de lado tomando um suco verde em um copo
Alimentação Bem-estar

Como comer mais fibras no dia a dia? Dicas simples

O nutriente promove saciedade, melhora o trânsito intestinal, ajuda a evitar picos de açúcar no sangue e diminui a absorção das gorduras. Veja como comer mais

foto mostra diferentes pincéis de maquiagem
Beleza Bem-estar

Pincéis e esponjas de maquiagem podem causar acne e alergias. Como higienizar?

Você já tentou de tudo, mas não consegue se livrar do aparecimento de espinhas? Já tentou lavar seus pincéis e esponjas de maquiagem?

corrida
Bem-estar Movimento Saúde

Como proteger garganta e ouvidos na corrida durante o inverno

É necessário tomar os devidos cuidados para proteger garganta e ouvidos durante a corrida no inverno. Saiba mais!