Conflito entre Ucrânia e Rússia: como lidar com o medo

Bem-estar Equilíbrio
07 de Março, 2022
Conflito entre Ucrânia e Rússia: como lidar com o medo

Os conflitos entre Ucrânia e Rússia estão gerando muita ansiedade e preocupação em toda a população. As notícias sobre explosões, gritos, choros e mortes, afetam cada vez mais a saúde mental das pessoas – especialmente após dois anos de pandemia.

De acordo com a psicóloga Vanessa Gebrim, toda guerra gera importantes efeitos no mundo, como sentimentos de revolta, desespero e ansiedade nas pessoas. 

“Essa experiência tem um impacto direto na saúde psicológica de todos. Num período em que continuamos a viver os efeitos da pandemia, a possibilidade da guerra envolve justamente mais sofrimento psicológico e desânimo! A dúvida do que irá acontecer, ou seja, a incerteza sobre o futuro, as notícias das famílias que estão sofrendo e as mortes que estão ocorrendo, acabam desencadeando um trauma muito grande na vida das pessoas”, explica a psicóloga.

Mas como falar sobre a guerra entre Ucrânia e Rússia com as crianças?

Por ser um assunto atual, as crianças ficam atentas ao que está acontecendo por meio da TV, internet ou até mesmo escutam os pais falando sobre.  Mas apesar de ser um tema complexo, é importante que os pais conversem com os filhos sobre a guerra entre Ucrânia e Rússia.

Dessa forma, o ideal é oferecer informações apropriadas à idade. Crianças muito pequenas, por exemplo, podem não estar interessadas e o assunto pode gerar medo e insegurança.  

Tanto os pais quanto as escolas devem ressaltar que o conflito está ocorrendo em outros países, bem longe do Brasil. Além de ressaltar que as pessoas estão ajudando umas as outras. 

Leia também: Mulheres sofrem mais de ansiedade do que os homens

Saiba lidar com a ansiedade diante da guerra entre Ucrânia e Rússia

Ainda de acordo com ela, toda essa tensão entre a Ucrânia e a Rússia pode aumentar no dia a dia, o medo, confusão, ansiedade, estresse, exaustão e até depressão. Por isso, veja abaixo algumas dicas da especialista para diminuir a ansiedade: 

Ucrânia e Rússia: não consuma notícias em excesso

Na internet, as fake news são propagadas rapidamente. Quando uma pessoa compartilha uma informação falsa no Whatsapp, por exemplo, as chances de a notícia se espalhar para milhares de pessoas em horas são enormes.

Por isso, se você está ficando ansioso com uma história ou com uma afirmação, é essencial verificar a veracidade do fato em uma fonte segura. 

Além disso, imponha um limite sobre a quantidade de notícias que você está absorvendo para reduzir a ansiedade e medo. 

É normal sentir medo e chorar

Diante do cenário que estamos vivendo, é normal estar com medo. “Afinal de contas, somos humanos e temos uma profunda empatia com quem está sofrendo. Porém, se isso persistir, procure uma ajuda psicológica”, ressalta Vanessa.

Converse sobre o que está sentindo

Segundo a especialista, é essencial conversar com algumas pessoas em quem você confia sobre os seus sentimentos. “Pois isso ajuda bastante a externalizar as emoções e os sentimentos”, afirma a psicóloga Vanessa Gebrim.

Tente cultivar pensamentos positivos

Ainda de acordo com a psicóloga, ter pensamentos positivos em meio ao caos é uma forma de reduzir a ansiedade. “Tenha esperança que tudo vai passar. Podem surgir pensamentos catastróficos e isso não é mais do que um reflexo do medo e do desconhecido”, complementa. 

Faça exercícios de respiração 

Uma ótima dica da especialista é fazer exercícios de respiração e relaxamento muscular. Através da meditação, por exemplo, você foca no presente e afasta todos os pensamentos negativos, trazendo sensação de bem-estar. 

Fonte: Vanessa Gebrim, psicóloga.

Sobre o autor

Julia Moraes
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em fitness, saúde mental e emocional.

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Quando mudar a rotina de skincare
Beleza Bem-estar

Rotina de skincare: quando mudar os produtos? Dermatologista explica

Segundo a dermatologista, apesar da percepção, a pele continua se beneficiando da rotina

aveia com limão
Alimentação Bem-estar

Dieta Oatzempic: suco de aveia com limão realmente emagrece?

Shake não oferece riscos, mas não cumpre efeitos milagrosos na perda de peso