Comida japonesa: Melhores escolhas para não sair da dieta

Alimentação Bem-estar
26 de Maio, 2020
Comida japonesa: Melhores escolhas para não sair da dieta

Todo mundo considera comida japonesa leve e saudável. Afinal, quem nunca apostou em um rodízio japonês jurando que era uma opção amiga da dieta? Com certeza, diversos alimentos encontrados nessa culinária ajudam o bom funcionamento do organismo, como as algas, utilizadas principalmente nos sushis e temakis, que possuem nutrientes essenciais para o corpo, como o iodo e vitaminas do complexo B. 

Além disso, a comida japonesa é conhecida por seus peixes, presentes em várias preparações são ótimas fontes de ômega-3, que ajudam a diminuir os níveis de LDL (colesterol ruim) e aumentar os de HDL (colesterol bom) no sangue. Já o pepino, encontrado nas saladas, temakis e sushis é composto em sua maior parte de água, o que faz dele um alimento de baixa caloria e que garante hidratação, sendo considerado um diurético natural. Mas, será que todas as receitas do país ajudam no emagrecimento? 

Em qualquer culinária, o que traz mais calorias e é menos saudável é a gordura saturada das frituras. Além dela, açúcar refinado e alimentos feitos com farinha de trigo branca também são prejudiciais para quem está seguindo uma dieta.

Veja dicas de como fazer as melhores escolhas e não comprometer o emagrecimento no cardápio japonês. 

Comece pelo sashimi

As famosas fatias finas são uma boa pedida quando se está de dieta. Além de ricas em proteínas, essa joia da comida japonesa é fonte de  ácidos graxos ômega-3. 

Yakissoba

Por mais que pareça uma preparação leve, o macarrão do yakissoba é frito, assim como o macarrão instantâneo. Por isso, se essa for a sua escolha, dê preferência para a versão com vegetais, que contém diversos nutrientes para a saúde.

Frituras

Tempurá, hot roll e companhia podem ser uma delícia, mas são frituras. Portanto, inimigas do emagrecimento. O mesmo vale para o rolinho primavera. Por isso, tome cuidado com o consumo. Já o guioza apresenta versões diferentes de preparo. Na hora de fazer o pedido, opte sempre por guioza cozido no vapor ou assado.

Atenção especial para o sushi

Os sushis parecem uma boa opção. Contudo, por serem pequenos, podem dar a falsa impressão que você está comendo pouco quando, na verdade, está ingerindo mais que em uma refeição. Além disso, o arroz de sushi é frequentemente preparado com açúcar, o que pode gerar picos de insulina no organismo.

Molho de soja

Como complemento dessa culinária, sempre é usado o molho de soja (shoyo). No entanto, é um molho rico em sódio e, por isso, deve-se evitar excessos. É melhor optar pelo shoyu light e, mesmo assim, maneirar.

Leia também: Comida árabe: Melhores escolhas para não sair da dieta

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

chá de boldo
Alimentação Bem-estar

Chá de boldo: para que serve, benefícios e como fazer

O chá de boldo é utilizado para tratar uma variedade de problemas digestivos, como má digestão, gases, azia, constipação e diarreia

prato com ovos, bacon, espinafre e tomates-cereja, ingredientes típicos da dieta cetogênica
Alimentação Bem-estar

Dieta cetogênica é indicada para emagrecer e desinchar; cardápio de 7 dias

Saiba tudo sobre a estratégia alimentar que conquistou muitas famosas

Creatina na menopausa
Alimentação Bem-estar Saúde

Creatina na menopausa: suplemento ameniza efeitos e promove bem-estar

A suplementação surge como uma alternativa promissora para combater os efeitos negativos da menopausa e promover o bem-estar feminino