Cirurgia plástica: existe idade mínima para fazer uma operação?

Beleza Bem-estar
31 de Maio, 2022
Cirurgia plástica: existe idade mínima para fazer uma operação?

De uns tempos para cá, a cirurgia plástica se tornou uma opção real para jovens que não estão felizes com sua aparência.

Entre as possíveis razões para o aumento do interesse nesses procedimentos, a internet pode ser uma grande responsável por estimular cada vez mais a busca pelas intervenções.

Prova disso é que, nos últimos 10 anos, a procura entre pessoas mais novas subiu mais de 140% no Brasil – país líder no ranking deste tipo de procedimento no mundo.

Outro dado que chama atenção é da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Segundo ela, o ano de 2016 teve 1,5 milhão de intervenções estéticas feitas. Destas, 97 mil foram em pessoas de até 18 anos, o que corresponde a 6,6% e indica um grande aumento em comparação a anos anteriores.

Essas informações acabam levando a uma questão importante: afinal, existe idade certa para fazer a primeira cirurgia plástica?

Leia também: Afinal, como é feita a braquioplastia, a cirurgia plástica dos braços?

Idade ideal para a primeira cirurgia plástica

De acordo com o médico cirurgião plástico Luiz Haroldo, do Rio de Janeiro, não tem uma idade certa para a primeira cirurgia plástica. Isso porque cada tipo de operação pode ser feita a partir de uma faixa etária.

“Não há idade certa para isso. A partir de 7 anos, é possível fazer correção da orelha de abano. Com 13 anos, pode reduzir as mamas”, ele explica.

“Mas só com 18 anos é recomendada a lipoaspiração, silicone e rinoplastia, já que, nesse momento, os pacientes têm uma estrutura orgânica e maturidade corporal maior”, diz.

Leia também: Conheça a otoplastia, cirurgia para corrigir a orelha de abano

Quando saber que é a hora certa?

Decidir fazer uma cirurgia plástica não é simples. Portanto, o paciente tem que passar por uma série de exames e consultas, e ter certeza de que é a escolha certa.

Com a influência da mídia nos últimos anos, o médico ressalta que existem alguns cuidados necessários para ter com adolescentes que querem fazer esse tipo de operação:

“É preciso pensar muito sobre o assunto para entender se é o caminho correto. Além disso, os menores de idade têm que estar acompanhados do responsável legal. A internet estimula muito a busca por essas operações em jovens, que desde cedo ficam incomodados com sua aparência nas fotos, principalmente com o nariz e os seios”, ele afirma.

Além disso, o paciente também precisa procurar um profissional de confiança para fazer a cirurgia.

“É preciso escolher um cirurgião qualificado, que seja especialista em plástica. Ele tem que ter bom senso para selecionar os pacientes mais novos, não operar qualquer um e entender cada caso.”

Leia também: Afinal, o que é a “doença do silicone”?

Cirurgias plásticas mais procuradas por jovens

Luiz Haroldo diz que as cirurgias mais procuradas por jovens em torno dos 25 anos são o aumento das mamas e a lipoaspiração.

Apesar de já ser possível fazer essas intervenções nesta idade, o profissional ressalta:

“Esses procedimentos podem tem resultados muito positivos se feitos sem exageros, com a idade adequada e um bom cirurgião.”

Leia também: Veja mitos e verdades sobre a lipoaspiração

Pós-operatório das cirurgias plásticas

É importante lembrar que o processo da cirurgia plástica não acaba com o fim da operação. Este tipo de procedimento, segundo o profissional, pede muita maturidade psicológica por ter pré e pós-operatórios mais delicados.

“O paciente precisa chegar bem preparado mentalmente, por isso é obrigatório os pais acompanharem. Também é necessário explicar muito bem o que é a intervenção para ter consciência do que ele está fazendo. Afinal, não é um salão de beleza, é algo sério”, alerta o médico.

Além disso, antes de fazer a operação, são solicitados vários testes para confirmar se a cirurgia é segura para aquela pessoa, além de cuidados após realizá-la:

“Pedimos sempre exames de sangue e cardiológico para garantir que o procedimento seja correto para o paciente. No caso de próteses mamárias, é fundamental um ultrassom também. Depois de feita a operação, o paciente precisa usar cintas e fazer drenagens, além de ter o repouso indicado.”, finaliza.

Fonte: Luiz Haroldo Pereira, médico e cirurgião plástico, titular e ex presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Sobre o autor

Ana Paula Ferreira
Jornalista e repórter da Vitat. Especialista em beleza e bem-estar.

Leia também:

ator Cauã Reymond segurando um garfo e uma faca e usando um babador
Alimentação Bem-estar

Cauã Reymond mostra jantar saudável com sopa, frango e legumes

Ator compartilhou em suas redes socais o que comeu na noite de Dia dos Namorados (12/06). Confira o jantar de Cauã Reymond

personal ajudando aluno a fazer o exercício crucifixo inclinado na academia
Bem-estar Movimento

Crucifixo inclinado: como fazer corretamente para evitar dores

A posição do banco no crucifixo inclinado faz com que o exercício enfatize bem os músculos do peitoral. Confira o passo a passo

criança nadando na piscina
Bem-estar Movimento

Crianças podem (e devem) fazer natação no inverno!

Prática deve ser contínua mesmo no frio, pois aumenta imunidade e o gasto calórico. Veja os benefícios da natação no inverno para as crianças!