Cintilografia: o que é, para que serve e como é feito

Saúde
23 de Setembro, 2022
Cintilografia: o que é, para que serve e como é feito

A cintilografia é um exame de imagem que faz parte da medicina nuclear, especialidade que emprega materiais radioativos com finalidade diagnóstica e terapêutica. Existem vários tipos de cintilografia e para cada um deles é utilizado um tipo diferente de radiofármaco, um material radioativo administrado pelo paciente antes do procedimento que contribui com a captação de imagens do organismo durante o exame.

Muitas pessoas têm receio de fazer a cintilografia porque envolve radiação. Mas se trata de um exame seguro, indolor e que pode ser de grande valia para observar certas condições de saúde. E vale saber: materiais radioativos, em quantidades adequadas, têm o aval da medicina e podem contribuir com diagnósticos a favor da nossa qualidade de vida.

Leia também: Histerossalpingografia: o exame que investiga infertilidade

Como é feito

Para fazer a cintilografia, o radiofármaco indicado é injetado ou ingerido no paciente. Durante o exame, as imagens são captadas através de equipamentos chamados gama-câmara. São essas máquinas que produzem as imagens de cintilografia a partir da radiação do nosso corpo.

O radiofármaco escolhido é aquele que tem afinidade pelo órgão ou tecido que precisa ser avaliado. Diferente da radiologia, que usa contraste, na cintilografia os radiofármacos são direcionados para órgãos e tecidos específicos, a fim de avaliar se os órgãos estão preservados ou danificados. 

Não existe um preparo específico para realizar a cintilografia. Entretanto, é fundamental estar atento em exames da tireoide e do coração. No primeiro caso, como são utilizados materiais com iodo, para ter uma concentração adequada dessa substância na tireoide, o paciente precisa suspender alimentos ricos em iodo durante os 15 dias que antecedem a cintilografia, para não ter nenhum tipo de interferência.

Os exames do coração também precisam de preparos específicos porque algumas drogas utilizadas podem ser afetadas por derivados de cafeína. Por isso pode ser solicitada a suspensão do consumo de, por exemplo, chá, café e chocolate durante alguns dias antes do exame.

Para que serve a cintilografia

As indicações são diversas, de acordo com os tipos. Conheça os principais:

  • Cintilografia óssea: contribui com rastreamento de metástase.
  • Cintilografias do miocárdio: avaliação de risco de infarto ou angina, ou de perda de músculo quando o paciente já infartou.
  • Cintilografias renais: detecta disfunções renais.
  • Cintilografia pulmonar: avalia a chegada e distribuição de sangue nos pulmões.
  • Cintilografias cerebrais: para pesquisa de demência, principalmente casos de Alzheimer, mas também diferencia certos tipos de demência.

Todo mundo pode fazer?

Sim, a única exceção são mulheres grávidas, porque a exposição à radiação deve ser evitada durante a gestação. Mas além disso não há restrições, até bebês com dias de vida podem fazer, porque a quantidade de radiação utilizada é muito baixa. A cintilografia é um exame de baixíssimo risco e não tem nenhum efeito colateral expressivo. 

Fonte: Dra. Adelina Sanches, diretora da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN)

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

Lapsos de memória
Bem-estar Equilíbrio Saúde

Lapsos de memória: 8 principais fatores e como evitá-los

Rotina sobrecarregada, estresse e noites maldormidas são algumas das causas

Medir a pressão arterial
Saúde

Medir a pressão arterial: veja novas recomendações

Veja novas recomendações da Sociedade Brasileira de Cardiologia

mulher se consultando com um médico
Bem-estar Saúde

Preparação para a bariátrica vai além dos exames e envolve mudanças de vida

Antes de entrar no centro cirúrgico, o candidato à cirurgia bariátrica percorre um caminho de preparação que promete mais do que a perda de peso: uma