Casos de demência no Brasil devem dobrar nos próximos anos

Bem-estar Equilíbrio Saúde
20 de Janeiro, 2023
Casos de demência no Brasil devem dobrar nos próximos anos

O número de brasileiros com demência deve subir até 206% nos próximos anos, de acordo com um novo estudo, publicado pela Lancet Public Health. Dessa maneira, os casos vão aumentar para 5,6 milhões, o que acende o alerta sobre cuidados que devem ser tomados.

Assim, o Pós PhD em neurociências, Dr. Fabiano de Abreu Agrela, explica que os hábitos e condições de vida do povo brasileiro são os principais fatores para o crescimento dos casos.

“A demência não é causada apenas pelo envelhecimento populacional e sim em decorrência de hábitos, cultura das redes sociais e suas consequências no cérebro, assim como a ansiedade em excesso são facilitadores”, explica.

Como prevenir?

O surgimento de doenças neurodegenerativas relacionadas ao estilo de vida e hábitos nocivos, também é reforçado pelo neurocirurgião Dr. Alexandre Casagrande, que afirma que manter o cérebro ativo é um dos principais cuidados para evitar a doença.

“A falta de atividade física, muito presente na sociedade atual, aumenta a chance de demência vascular por microangiopatia. Além disso, com o passar do tempo é essencial manter o cérebro ativo, seja com atividades manuais, instrumentos musicais, etc”, ressalta.

Doença incurável: os avanços da medicina no tratamento de demência

Ainda não há nenhum tratamento capaz de reverter totalmente a demência, apenas reduzir o seu avanço e proporcionar uma maior qualidade de vida aos pacientes. No entanto, a ciência permanece na busca de novas tecnologias capazes de ajudar a frear o avanço das doenças neurodegenerativas.

“Não existem tantas estratégias de medicina para melhorar os sintomas da demência de uma maneira muito impactante, a tendência é que muita gente passe por isso juntamente às suas famílias. Isso faz com que grandes mentes, após extensa experiência de vida per cão, gradualmente seu potencial de ajudar sua comunidade e, em última instância, a sociedade como um todo”, afirma o neurocirurgião Dr. Bruno Burjaili.

Por fim, o neurocirurgião diz que os cientistas continuam batalhando para trazer novas maneiras de melhorar os sintomas da demência. “No Brasil, muitas pessoas não têm acesso a todo o cuidado necessário para quem tem a doença. Isso só torna tudo mais difícil por ser complicado ou mesmo impossível conseguir esse suporte através do SUS e dos planos de saúde”, lamenta.

Fontes: Dr. Fabiano de Abreu Agrela, O Pós PhD em neurociências; Dr. Alexandre Casagrande, neurocirurgião eDr. Bruno Burjaili, neurocirurgião.

Sobre o autor

Redação
Todos os textos assinados pela nossa equipe editorial, nutricional e educadores físicos.

Leia também:

profissional de saúde segurando um DIU no pós-parto
Gravidez e maternidade Saúde

DIU no pós-parto: como funciona, quando colocar e cuidados

Com alta eficácia, o DIU no pós-parto oferece uma solução prática para o planejamento familiar após uma gestação.

menina com ritmo circadiano saudável dormindo na cama durante as férias
Bem-estar Gravidez e maternidade

Férias escolares: como manter um ritmo circadiano saudável?

Manter um ritmo circadiano saudável por meio de uma rotina consistente é fundamental para o bem-estar físico e mental.

Como manter a saúde digestiva no inverno?
Saúde

Como manter a saúde digestiva no inverno? 7 dicas para os meses mais frios

Confira sugestões compartilhadas por gastrocirurgião e nutricionista de como garantir o bom funcionamento do aparelho digestivo nos meses mais frios do ano